Fórumcast, o podcast da Fórum
13 de maio de 2019, 07h35

Jornalista citada por Luciano Hang, dono da Havan, desmascara empresário: “o senhor é desonesto”

Débora Sögur Hous, que descobriu esquema de desvios na UFPR, comentou a publicação de Hang com críticas à "doutrinação comunista com dinheiro do povo" das universidades federais, chamando o empresário de "desonesto" por "promover a desinformação com o tuíte"

Foto: Reprodução

Linha de frente na defesa das políticas de Jair Bolsonaro, o empresário Luciano Hang, dono da rede de lojas Havan, tomou uma invertida no Twitter ao compartilhar reportagem sobre desvios de bolsas na Universidade Federal do Paraná (UFPR) com críticas à “doutrinação comunista com dinheiro do povo”, segundo ele o “maior problema de nosso país”.

A reportagem, de 2017, cita a jornalista Débora Sögur Hous, que descobriu enquanto era estudante de jornalismo da UFPR um esquema de desvio de dinheiro em ofertas de bolas de estudos na universidade. A jornalista comentou a publicação de Hang em três tuítes sequenciais, em que chama o empresário de “desonesto” por “promover a desinformação com o tuíte”.

“O senhor é desonesto e promove a desinformação com o tuíte. Os desvios foram feitos por funcionárias q podiam ser qualquer coisa, menos comunistas. Em fevereiro, 13 pessoas foram condenadas pelos desvios. ALGUMAS DELAS NUNCA PISARAM EM UMA UNIVERSIDADE”, tuitou Débora.

No primeiro comentário, ela diz que é a “moça que está no foto da reportagem” e ressalta que, depois da matéria, foi contratada pela Folha de S.Paulo “trabalhando duro na editoria de política da Folha de S.Paulo, principalmente durante as eleições, em que a @Folha fez um belíssimo trabalho”.

Durante as eleições, a Folha revelou um esquema de financiamento de fake news pró Bolsonaro financiando por empresários, entre eles, Luciano Hang, da Havan.

Leia a sequência de tuítes.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum