domingo, 20 set 2020
Publicidade

Jornalista que chamou Felipe Neto de “pedófilo” é obrigado a se retratar ao vivo; youtuber seguirá com processo

Na sexta-feira (31), o programa Pampa Altitudes, da TV Pampa, afiliada da RedeTV do Rio Grande do Sul, fechou a semana com uma polêmica, devido a que o jornalista Gustavo Victorino aproveitou o debate para acusar o youtuber Felipe Neto de “depravado e pedófilo”.

“Esse sujeito tinha que estar na cadeia”, afirmou o jornalista gaúcho, com veemência.

Contudo, nesta segunda-feira (3), Victorino mudou totalmente o seu tom. Disse ser “um democrata”, e que precisava fazer uma retratação, devido a que “eu sempre defendi o direito à liberdade, mas entendo que ela tem limites, e talvez, pelas palavras fortes que eu utilizei, tenha extrapolado esses limites”.

Um elemento interessante da fala do jornalista é que em nenhum momento ele explica a razão pela qual se retratava, que palavra exatamente ele considerava que tinha “extrapolado os limites”. Além disso, uma retratação consiste em uma “confissão de engano, de equívoco cometido”, mas não em um pedido de desculpas, isso jamais aconteceu por parte de Victorino.

Felipe Neto reproduziu o vídeo com a retratação do jornalista gaúcho, mas avisou que não retirará o processo contra ele na justiça. “Recebemos o pedido de retratação, mas isso não é suficiente, nem de longe, para reparar os danos causados. Conforme o próprio jornalista falou: há limites na liberdade de expressão. Esses limites são definidos pela lei. Seguiremos com os processos contra ele e a emissora”.

Veja o vídeo com a retratação de Gustavo Victorino:

Veja o vídeo em que o jornalista acusa Felipe Neto de “depravado e pedófilo”:

Victor Farinelli
Victor Farinelli
Jornalista formado pela Universidade Católica de Santos, há 15 anos é correspondente na Argentina (2004 e 2005) e no Chile (desde 2006).