quarta-feira, 28 out 2020
Publicidade

José Serra e filha são denunciados por lavagem de dinheiro internacional e viram alvos de ação da PF

O senador e ex-governador de São Paulo, José Serra, e a filha, Verônica, são alvos de uma operação de busca e apreensão desencadeada pela Polícia Federal na manhã desta sexta-feira (3). A operação, que é chamada de “Revoada”, cumpre oito mandados de busca e apreensão em São Paulo e no Rio de Janeiro.

José Serra e a filha, Verônica, foram denunciados por lavagem internacional de dinheiro pela força-tarefa da Lava Jato, que teria bloqueado uma conta do ex-governador tucano na Suíça. É a primeira vez que a Lava Jato desencadeia uma operação contra o braço político no estado de São Paulo, que é governador há décadas pelo PSDB.

Segundo informações divulgadas pelo Ministério Público Federal (MPF), na denúncia oferecida pela força-tarefa Lava Jato de São Paulo, José Serra, entre 2006 e 2007, valeu-se de seu cargo e de sua influência política para receber, da Odebrecht, pagamentos indevidos em troca de benefícios relacionados às obras do Rodoanel Sul.

Milhões de reais teriam sido pagos pela empreiteira por meio de uma sofisticada rede de offshores no exterior, para que o real beneficiário dos valores não fosse detectado pelos órgãos de controle.

As investigações, conduzidas em desdobramento de outras frentes de trabalho da Lava Jato de SP, demonstraram que José Amaro Pinto Ramos e Verônica Serra constituíram empresas no exterior, ocultando seus nomes, e por meio delas receberam os pagamentos que a Odebrecht destinou ao então governador de São Paulo.

Ainda segundo o MPF, até agora, a força-tarefa já detectou que, no esquema envolvendo Odebrecht e José Serra, podem ter sido lavados dezenas de milhões de reais ao longo dos últimos anos. Com as provas colhidas até o momento, o MPF obteve autorização na Justiça Federal para o bloqueio de cerca de R$ 40 milhões em uma conta na Suíça.

Redação
Redação
Direto da Redação da Revista Fórum.