Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
17 de fevereiro de 2020, 21h48

Juiz nega nova necrópsia em corpo de Adriano da Nóbrega

O magistrado ainda voltou atrás e agora não vê necessidade de preservar os restos do miliciano

Foto: Reprodução

O juiz Gustavo Kalil, da 4ª Vara Criminal do TJ-RJ, decidiu nesta segunda-feira (17) que a preservação do corpo do ex-PM Adriano da Nóbrega, ex-chefe da milícia Escritório do Crime, não é mais necessária. Ele também entende que não há a necessidade de novas perícias.

Em decisão proferida nesta segunda, ele contraria determinação ditada por ele e por outros magistrados na última semana que entendiam que o corpo do miliciano deveria ser preservado.

Segundo o colunista Lauro Jardim, do O Globo, o juiz também entendeu que não há necessidade de uma nova necrópsia no corpo de Adriano. Enquanto alguns legistas avaliam – através de fotos obtidas pela Revista Veja – que a morte não aconteceu em troca de tiros, a perícia da Bahia reforça a tese.

Kalil, no entanto, não autorizou a cremação porque, segundo ele, isso cabe à a comarca de Esplanada, na Bahia, cidade onde o miliciano morreu.

Flávio Bolsonaro

Em publicação feita pelo Twitter na tarde da última quarta-feira, o senador Flávio Bolsonaro – que homenageou diversas vezes o miliciano – alardeou que supostamente estaria ocorrendo uma “aceleração” na cremação de Nóbrega.

“Acaba de chegar a meu conhecimento que há pessoas acelerando a cremação de Adriano da Nóbrega para sumir com as evidências de que ele foi brutalmente assassinado na Bahia. Rogo às autoridades competentes que impeçam isso e elucidem o que de fato houve”, tuitou.

O pedido de cremação solicitado na última semana foi feito pela mãe, Raimunda Veras Magalhães, e as irmãs do ex-PM. A mãe de Adriano foi nomeada para o gabinete do filho do presidente na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) e é apontada pelo Ministério Público como uma das funcionárias que depositavam parte do salário para o ex-assessor Fabrício Queiroz – no esquema de corrupção das “rachadinhas”.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum