Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
20 de fevereiro de 2020, 21h22

Juíza bolsonarista bloqueia contas de prefeito de Niteroi; veja prints

Mirella Correia de Miranda compartilha com frequência postagens de Jair Bolsonaro e de perfis ligados ao bolsonarismo, como Terça Livre e a deputada Carla Zambelli

Reprodução/Twitter

A juíza Mirella Correia de Miranda, da 3ª Vara Cível de Niterói (RJ), determinou na última terça-feira (18) um bloqueio das contas do prefeito de Niterói, Rodrigo Neves (PDT), por supostas vantagens financeiras apontadas pelo Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ).

“À vista do exposto, e tudo ponderado, CONCEDO A LIMINAR, decretando a indisponibilidade dos bens de RODRIGO NEVES e DOMICIO MASCARENHAS, com fulcro no art. 7º, caput da Lei nº 8.429/1992, bloqueando suas contas bancárias, observando-se as impenhorabilidades previstas em Lei e tornando, ainda, indisponíveis os seus bens móveis e imóveis, até o valor de R$ 10.982.363,93”, diz trecho da decisão.

A decisão da juíza leva em conta as mesmas alegações que levaram o prefeito preso sem provas, apenas com base em denúncia de uma delação premiada. A denúncia envolve um suposto pelo desvio de mais de R$ 10 milhões da verba de transporte do município entre 2014 e 2018.

A magistrada que chancelou a tese do MP contra o pedetista usa suas redes sociais para compartilhar ideias da extrema-direita e promover o presidente Jair Bolsonaro.

Perfis ligados ao bolsonarismo como o dos veículos Brasil Paralelo e Terça Livre, do escritor Guilherme Fiuza, do presidente Jair Bolsonaro e das deputadas federais Carla Zambelli (PSL-SP) e Bia Kicis (PSL-DF), são recorrentes na linha do tempo do Twitter da juíza.

Entre as postagens compartilhadas por Correia de Miranda está a do vídeo gravado por Zambelli direcionado ao Papa Francisco, em que ela considera Lula como um dos maiores criminosos da história mundial. Postagem da parlamentar com a tag #BolsonaroSalvouOBrasil também foi compartilhada pela magistrada.

Em uma postagem de sua autoria, a magistrada zomba de uma homenagem feita à vereadora Marielle Franco, assassinada em março de 2017.

PS: A conta do Twitter da juíza está linkada ao Instagram da mesma (@mirellac.demiranda). Pelas imagens é possível verificar que se trata da mesma pessoa que, pelo LinkedIn, se identifica como Juíza de Direito Titular da 3ª Vara Cível da Comarca de Niterói.

Atualização em 21/02, às 12h30: Após esta matéria ser divulgada pela Fórum, nesta quinta-feira, a juíza Mirella Correia de Miranda fechou as suas contas nas redes sociais.

Tanto o seu Twitter quanto o seu Instagram só estão abertos agora para internautas previamente aprovados pela juíza. Seguem, no entanto, abaixo, diversos prints das contas, feitos antes do fechamento.

Confira prints das postagens:

Reprodução/Twitter
Reprodução/Twitter
Reprodução/Twitter

Reprodução/Twitter

Reprodução/Twitter


Reprodução/Twitter


Reprodução/Twitter


Reprodução/Twitter


Reprodução/Twitter


Reprodução/Twitter


Reprodução/Twitter


Reprodução/Twitter


Reprodução/Twitter

Reprodução/LinkedIn
Reprodução/Twitter

Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum