Fórumcast, o podcast da Fórum
28 de fevereiro de 2019, 08h18

Juíza desafia Gilmar Mendes e diz que vai sentenciar ação contra Paulo Preto

No último dia 13, Gilmar decidiu que a juíza Maria Isabel do Prado deveria anular a fase de alegações finais do processo, que retardaria o julgamento, dando tempo para prescrição da ação. Em comunicado ao STF, magistrada informou que trâmites foram concluídos

Gilmar Mendes, Paulo Preto e Maria Isabel Prado (Montagem)

A juíza Maria Isabel do Prado, da 5ª Vara Federal Criminal de São Paulo, desafiou determinação do ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), para que sejam refeitas algumas etapas de um processo contra o ex-diretor da Dersa, Paulo Vieira de Souza, o Paulo Preto.

Em informação à Corte, a magistrada informou que todas as fases desse processo já foram concluídas e que a ação está pronta para ter uma sentença. A informação é do jornalista Dimitrius Dantas, na edição desta quinta-feira (28) do jornal O Globo.

O Ministério Público Federal (MPF) defende que, após prestar essas informações ao STF, a juíza termine o julgamento e dê a sentença o mais rápido possível. Os procuradores temem que, caso a determinação de Gilmar Mendes seja seguida, as denúncias contra Paulo Preto prescrevam em 7 de março, quando o ex-diretor da Dersa completa 70 anos.

Em 13 de fevereiro, Gilmar decidiu que a juíza Maria Isabel deveria anular a fase de alegações finais do processo, a última etapa de uma ação judicial, e permitir a produção de provas pela defesa. Na prática, a decisão de Gilmar adia a decisão da Justiça, já que essas etapas devem levar mais do que os oito dias que faltam para a prescrição do caso.

Nossa sucursal em Brasília já está em ação. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Saiba mais.


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum