#Fórumcast, o podcast da Fórum
10 de setembro de 2019, 18h28

Justiça determina: Doria tem 48 horas para devolver apostilas censuradas em escolas de SP

Juíza do Tribunal de Justiça de São Paulo acolheu uma ação de professores contra o gesto de censura de Doria; governador tucano mandou recolher das escolas uma apostila de ciências que continha um texto sobre diversidade sexual sob a alegação de que o material fazia "apologia à ideologia de gênero"

João Doria (Foto: Divulgação/Facebook João Doria)

A juíza Paula Fernanda de Souza Vasconcelos Navarro, do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP), proferiu uma decisão liminar nesta terça-feira (10) determinando que o governador João Doria (PSDB) devolva às escolas públicas as apostilas que, na semana passada, mandou recolher – em um claro gesto de censura.

“Fomos alertados de um erro inaceitável no material escolar dos alunos do 8º ano da rede estadual. Solicitei ao Secretário de Educação o imediato recolhimento do material e apuração dos responsáveis. Não concordamos e nem aceitamos apologia à ideologia de gênero”, disse Doria, na semana passada, fazendo coro com Jair Bolsonaro e o prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, que tentou censurar livros de cunho LGBT na Bienal do Livro.

Em São Paulo, o tucano mandou recolher o material escolar de ciências para alunos do 8º ano da rede estadual de São Paulo. De acordo com professores, a alegação seria uma página da apostila que contém um texto sobre diversidade sexual, explicando as diferenças sobre “sexo biológico, identidade de gênero e orientação sexual”.

Na decisão, a juíza Paula Fernanda determina que as apostilas sejam devolvidas aos alunos em até 48 horas, sob pena de multa.  “A lesão ao patrimônio público e ao erário estão suficientemente demonstradas, eis que o caderno foi distribuído a todos os alunos da rede pública (cerca de 330 mil apostilas), com evidente custos aos cofres estaduais, após regular aprovação dos órgãos estatais responsáveis”, escreveu a magistrada.

Ainda cabe recurso à decisão liminar. Doria, até a publicação desta matéria, não havia se manifestado.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum