Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
23 de dezembro de 2019, 16h30

Justiça manda deputado do PSL apagar vídeo com ataques a militante do PSOL

O parlamentar tem três dias para apagar publicação em que afirma que estudante universitária era agredida pelo ex-marido

Reprodução

O juiz Carlos Andre Spielmann, da 1ª Vara Criminal da Comarca de Petrópolis (RJ), determinou que o deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ) apague um vídeo em que desfere ataques contra a estudante universitária Nayara Berdnasky, militante do PSOL que levou cusparada de Silveira, e contra o ex-marido dela.

A decisão do juiz se refere a uma publicação feita por Silveira após a briga com Nayara em universidade. No vídeo ele debocha da jovem e diz que ela era agredida pelo ex-marido. “Ela falou que era feminista. Mas, segundo informações, o marido batia nela. Várias vezes a PM foi acionada e atendeu várias ocorrências em que ela apanhou dele. Feminista não defende a ideologia de independência dos homens”, disse.

“Embora o réu seja deputado federal e goza de imunidade material para manifestação de opinião e ideias, isso somente o protege quando o pronunciamento estiver diretamente relacionado com a atuação como parlamentar – o que aqui não sucede”, diz trecho da sentença obtida pela jornalista Marina Barbosa, do Congresso em Foco.

A ação foi movida pelo ex-marido da estudante, que é advogado e tem tido dificuldades em conseguir clientes após a fala do parlamentar. “Ele é advogado e estava tendo a imagem prejudicada por conta disso”, disse Nayara. Apesar de solicitar a remoção da gravação, o magistrado não acatou a solicitação de um pedido de desculpas.

A estudante ainda move um processo contra o parlamentar solicitando reparação por danos morais e a remoção do vídeo da briga dos dois. Ela afirma que desde a exposição da gravação tem sofrido ameaças e linchamentos virtuais.

Com informações do Congresso em Foco


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum