Após derrota, Kicis e Zambelli pressionam Lira por voto impresso

Bolsonaristas não se conformam com derrota em comissão e buscam manobra

As deputadas federais bolsonaristas Bia Kicis (PSL-DF) e Carla Zambelli (PSL-SP) não se conformaram com a derrota da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) do voto impresso (PEC 135) nesta quinta-feira (5) na comissão especial criada para analisar o texto. Pelas redes, as parlamentares pressionam o presidente da Câmara, Arthur Lira, para que ele coloque a proposição na pauta do plenário, uma manobra incomum.

“O parecer do relator Filipe Barros acaba de ser derrotado por 23×11 na Comissão Especial da PEC 135/19 do voto impresso auditável. Dia lamentável para a democracia brasileira. Perdemos a batalha mas não a guerra. O Presidente Arthur Lira pode levar a PEC ao Plenário”, escreveu Bia Kicis no Twitter. Kicis é a autora da PEC derrotada.

“Infelizmente, o parecer foi derrotado após a troca de cadeiras na Comissão, mas existe a possibilidade, como bem lembrou o Presidente da Câmara, Arthur Lira, de votarmos a PEC no Plenário. A pressão da sociedade deve continuar!”, tuitou Zambelli.

As manifestações colocam pressão sobre Lira, que sinalizou na tarde desta quinta que poderia colocar o relatório em votação no plenário mesmo com a derrota na comissão, que se concretizou à noite.

“As comissões especiais não são terminativas, são opinativas, então sugerem o texto, mas qualquer recurso ao Plenário pode ser feito”, disse o presidente da Câmara. Kicis, Zambelli e outros bolsonaristas têm se escorado nessa declaração para pressionar Lira a desenterrar o voto impresso.

O relatório do deputado bolsonarista Filipe Barros (PSL-PR) foi derrotado no colegiado especial com 23 votos contrários e apenas 11 favoráveis. Partidos de oposição querem que o novo relatório que será elaborado pelos “vencedores” determine o arquivamento da proposta.

Avatar de Lucas Rocha

Lucas Rocha

Lucas Rocha é formado em jornalismo pela Escola de Comunicação da UFRJ e cursa mestrado em Políticas Públicas na FLACSO Brasil. Carioca, apaixonado por carnaval e pela América Latina, é repórter da sucursal do Rio de Janeiro da Revista Fórum e apresentador do programa Fórum Global

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR