O que o brasileiro pensa?
15 de junho de 2020, 08h44

Laranjal do PSL: Empresa implicada em esquema de ministro de Bolsonaro recebeu 270 mil do partido

Valor equivale a contratos fechados apenas em 2020. Empresa é ligada a ex-assessor do ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio

O ministro do Turismo no governo de Jair Bolsonaro, Marcelo Álvaro Antônio. (Foto: Reprodução)

Implicada no esquema de candidaturas laranjas do PSL em Minas Gerais, a I9 Minas e Assessoria recebeu R$ 267,2 mil do partido apenas de janeiro a abril de 2020. A empresa é ligada a um ex-assessor do ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio.

Alvo de busca e apreensão no ano passado, a I9 foi apontada pela Polícia Federal e pelo Ministério Público como parte do esquema de desvio de recursos de candidatas laranja na eleição de 2018.

A empresa pertence a Reginaldo Donizete Soares, irmão de Robertinho Soares, que foi assessor de Álvaro Antônio por três anos e seu coordenador de campanha em Minas. Robertinho chegou a ser preso durante a operação que investigava o esquema de candidaturas de fachada no PSL.

Durante a campanha de 2018, de acordo com a PF, a I9 recebeu R$ 38,1 mil de duas candidatas ligadas ao ministro do Turismo. A organização, no entanto, não encontrou indícios de que o serviço tivesse sido de fato realizado para as candidatas.

A conclusão da investigação foi que candidatos homens do PSL, como o próprio ministro do Turismo, receberam ilegalmente recursos do fundo partidário repassados pela cota de gênero. Em outubro do ano passado a Polícia Federal indiciou Álvaro Antônio.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum