Fórumcast, o podcast da Fórum
18 de julho de 2019, 20h57

Leandro Demori reafirma Reinaldo Azevedo: “Sigilo das mensagens é absoluto”

“Só de alguém imaginar que eu sairia por aí falando coisas soltas sobre o arquivo já é uma loucura”, disse o editor do The Intercept

Foto: Reprodução/Twitter

O editor-executivo do The Intercept Brasil, Leandro Demori, entrou no Twitter, nesta quinta-feira (18) para tentar apaziguar os ânimos com relação à série de boatos especulados por Reinaldo Azevedo em seu programa nesta terça-feira. Demori deixou claro, ao responder tuíte de Azevedo, que o sigilo das mensagens é absoluto. “Só de alguém imaginar que eu sairia por aí falando coisas soltas sobre o arquivo já é uma loucura”, disse.

“Parem de espalhar boatos malucos por aí. Nada, NADA sobre o arquivo é tratado de maneira leviana. O sigilo é absoluto, a proteção da informação é muito séria. Só de alguém imaginar que eu sairia por aí falando coisas soltas sobre o arquivo já é uma loucura.”

O tuíte de Azevedo, por sua vez, reafirmou também que o conteúdo dos diálogos recebidos pelo The Intercept fica em sigilo absoluto até ser divulgado.

“Não respondo pela loucura alheia. Já disse na rádio e reitero: quando algum diálogo do lote recebido pelo TIB vai ser divulgado por mim, nem a redação nem a turma do estúdio sabem antes. Há coisas que nem erradas conseguem ser. É cada uma!…”

Um novo personagem

Os novos diálogos divulgados por Reinaldo Azevedo, além de envolverem Deltan Dallagnol, apresentam um novo personagem próximo ao núcleo da Lava Jato: o ministro Luís Roberto Barroso, do STF.

Desta vez, Azevedo deixou muito claro, no entanto, que o vazamento não representava uma denúncia ou uma ilegalidade, mas apenas “a estratégia de um sedutor”.

“Ah, não, leitor amigo! Este post não traz denúncia de ilegalidade. Não desta vez. Trata-se aqui de mostrar a estratégia de um sedutor, de um jovem insinuante. Agora, é a vez de conquistar o também ministro do Supremo Luís Roberto Barroso, hoje o mais apaixonado de todos os lava-jatistas”, pontuou o jornalista.

 


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum