#Fórumcast, o podcast da Fórum
03 de outubro de 2019, 23h28

Levantamento mostra que Janot não estava em Brasília na ocasião em que planejou matar Gilmar Mendes

Apuração indica que o ex-PGR pode ter mentido quando disse que foi ao Supremo para assassinar Gilmar Mendes

Foto Lula Marques

Reportagem desta quinta-feira (3) do jornalista Felipe Recondo, do site Jota, especializado em cobrir o Poder Judiciário, revela que a confissão do ex-procurador-geral da República, Rodrigo Janot, que consta em seu recém-lançado livro e que confirmou em entrevistas, pode ser mentirosa.

O ex-PGR disse que teria ido armado ao Supremo Tribunal Federal (STF) para matar o ministro Gilmar Mendes no dia 11 de maio de 2017. Porém, nesta data, de acordo com o levantamento, Janot estava em Belo Horizonte (MG).

Documentos da Força Aérea Brasileira mostram que o procurador viajou na manhã daquele dia para a capital mineira e por lá ficou por cinco dias. A ata do STF também mostra que a PGR naquela data foi representada por Bonifácio de Andrada.

A reportagem afirma que desde que as revelações de Janot vieram à tona, quase ninguém acreditou.

Verdade ou não, o fato é que o relato do ex-PGR fez escola. Nesta quinta-feira (3), em São Paulo, o procurador da Fazenda Nacional, Matheus Carneiro Assunção, atacou com uma faca a juíza Louise Filgueiras na sede do Tribunal Regional Federal da 3ª Região (TRF-3). Os seguranças do tribunal que detiveram Assunção disseram que depois de imobilizado ele repetia frases como  “acabar com a corrupção no Brasil” e que deveria ter entrado armado no local “para fazer o que Janot deixou de fazer”.

Notícias relacionadas


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum