O que o brasileiro pensa?
16 de janeiro de 2020, 16h58

Livro Tormenta: Bolsonaro só tomava água da torneira com medo de ser envenenado

O livro diz que tanto pai quanto o filho Carluxo sofrem de mania de perseguição

Foto: Reprodução

De acordo com o livro “Tormenta – O governo Bolsonaro: Crises, intrigas e segredos”, da jornalista Thaís Oyama, o presidente Jair Bolsonaro (Sem Partido), quando residente em seu apartamento no setor Sudoeste de Brasília, evitava água da geladeira quando chegava em casa. Tomava da torneira por medo de ser envenenado.

O costume, de acordo com a jornalista, lembra seu colega e ídolo, Donald Trump. Em “Fogo e Fúria”, livro que retratou o norte-americano da mesma forma que agora Bolsonaro é retratado, consta que o presidente dos Estados Unidos prefere comer no McDonald’s e não permite que troquem seus lençóis para evitar um envenenamento.

O livro diz ainda que tanto pai quanto o filho Carlos Bolsonaro (PSC-RJ), sofrem de mania de perseguição — Carlos, segundo conta a obra, usa remédios para controle do humor. Em algumas situações, ao ser contrariado pelo pai, Carluxo some. Isso deixa Bolsonaro transtornado, preocupado que o filho “faça besteira”.

Quando Carluxo teve de apagar do perfil oficial do presidente no Twitter um vídeo em que Olavo de Carvalho criticava os militares, numa indireta ao vice, Hamilton Mourão, ele desapareceu. Deixou como recado ao pai, autor da ordem, o mesmo vídeo, só que em seu perfil pessoal.

Segundo o relato, o presidente ficou “transtornado” e “mal conseguiu despachar” naquele dia, sem notícias do filho.

Ainda durante a campanha eleitoral, Carlos já havia ameaçou sumir do mapa. Na ocasião o alerta feito ao pai foi um ultimato contra a nomeação do advogado Gustavo Bebianno para a Secretaria-Geral da Presidência.

Ele desapareceu e cortou comunicação com Bolsonaro, que ficou “fora de si”. Deu sinal ao final do dia, no Twitter. Soube-se depois que havia viajado a Florianópolis para um curso de tiro de dois dias.

Com informações do UOL

 


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum