Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
10 de Maio de 2019, 22h14

Lula à BBC: Moro nasceu para se esconder atrás de uma toga

Na entrevista a Kennedy Alencar, o ex-presidente abordou vários temas e reafirmou sua inocência: “Quando eu provar minha inocência, posso morrer tranquilo”

Foto: Reprodução

Em outro trecho da entrevista de Lula ao jornalista Kennedy Alencar, exibida parcialmente nesta sexta-feira (10), pela BBC World News, o ex-presidente disse que está tranquilo com sua consciência. “Só tenho eu mesmo e esse povo maravilhoso que está aí fora. Quando eu provar minha inocência, posso morrer tranquilo”.

Lula destacou que muita gente achava que ele deveria sair do Brasil, ir para uma embaixada, antes de ser preso. “Mas eu resolvi ficar no meu país. É lá em Curitiba que eles me querem, eu vou para lá. Eu estou muito tranquilo aqui”.

Moro

Questionado sobre o episódio de vazamento da conversa entre ele e Dilma Rousseff, Lula não poupou o ex-juiz Sérgio Moro, atual ministro da Justiça.

“Minha reação ao grampo foi que o Brasil estava fora de controle. O Brasil não tinha mais autoridade. Um juiz de 1ª instância fazer todo o desatino que o Moro fez. Ele fornecia à imprensa informações em primeira mão. A imprensa transformava a mentira do Moro em verdade e aí o cara já estava condenado”, disse.

Ainda sobre Moro: “Ele nasceu para se esconder atrás de uma toga e ficar lendo o Código Penal. Ele tem que se expor a debate. Eu, por exemplo, adoraria fazer um debate com o Moro sobre os crimes que cometi”.

Bolsonaro

Em relação a Bolsonaro, Lula também foi contundente: “Ele acaba de fazer um decreto acabando com todos os conselhos populares, que foram criados a partir da Constituição de 1988. Ele defende barbaramente o Estado armado, policialesco. O cidadão só faz aquele gesto de atirar. Na cabeça dele, a arma resolve o problema de todo mundo. Ele acaba de autorizar que fazendeiro pode utilizar arma e atirar em quem quiser”.

O ex-presidente mencionou os problemas causados pelos filhos do presidente: “O Bolsonaro corre atrás dos filhos para apagar um incêndio todo dia. Eu, sinceramente, não sei como funciona isso. Mas o que se apresenta publicamente é um negócio incontrolável. Pelo bem do Brasil eu espero que ele aprenda. Se o Brasil quiser ser respeitado, o Brasil precisa cuidar de si. Não é com discurso, é com prática. Então, seu Bolsonaro, ao invés de ficar falando bobagens, deveria falar o seguinte: ‘Vou terminar esse mandato sendo melhor do que o Lula, vou fazer mais universidades, vou investir mais em ciência e tecnologia, vou colocar mais criança na escola”’.

Triplex

Lula foi perguntado sobre o caso do triplex do Guarujá, responsável por sua prisão. Ele relembrou a violência a que foi submetido durante o processo.

“A Polícia Federal foi na minha casa, levantou meu colchão, abriu meu fogão para investigar minha casa sem nenhum critério. Eu nunca tinha sido convidado a prestar um depoimento. Esse maldito apartamento, se ele é meu, tem que ter um documento, tem que ter um contrato, tem que ter um pagamento, alguma coisa tem que ser mostrada. Não é possível que alguém possa dizer que um apartamento é meu se eu não comprei, não morei, não paguei, não tem escritura. Que negócio é meu?”, disse.

“A única coisa que estou desafiando é que alguém tem que mostrar uma prova. Você acha que um cara, que virou presidente da República, que tinha o status que eu tinha em nível mundial, ia sujar a biografia por um maldito apartamento? Acha que eu ia fazer isso? Jogar fora um patrimônio construído? Se essa gente tivesse prova, me desmascarava”, afirmou, não escondendo a indignação.

Assista, abaixo, ao programa editado da BBC:


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum