quarta-feira, 23 set 2020
Publicidade

Lula deve crescer após condenação, diz diretor do Datafolha

Da Redação

Após a condenação em segunda instância de Luiz Inácio Lula da Silva (PT), o diretor do Datafolha, Mauro Paulino, acredita que o ex-presidente deverá crescer nas pesquisas de intenções de voto. “É possível até que ganhe mais intenção de voto. A trajetória anterior do Lula mostra que ele sai fortalecido de episódios como esse”, disse Paulino, em entrevista ao Valor Econômico.

De acordo com Paulino, isso já aconteceu em outros momentos. No auge do mensalão, em um primeiro momento Lula perdeu força, mas logo se recuperou em intensidade suficiente para eleger a ex-presidente Dilma Rousseff. “O mesmo aconteceu com depoimentos do Lula ao Sérgio Moro, que fizeram com que ele ganhasse mais intenção de voto, saiu 25%, 30% e chegou a 36%”, explicou.

Ainda segundo o diretor do Datafolha, Marina Silva (Rede) seria a maior beneficiária dos votos de Lula, pois herdaria cerca de 25% dos eleitores do petista. Mesmo que fique inabilitado para concorrer, não significa que Lula deixará de ser protagonista da corrida eleitoral. Paulino afirmou que quase um terço dos eleitores do petista dizem que “votariam com certeza” em um candidato apoiado por ele.

Em um cenário sem Lula, cerca de 29% dos eleitores do petista “ficaria órfão” e diz que votariam branco ou nulo. O restante se declara indeciso.

Foto: Sylvio Sirangelo/TRF4

Redação
Redação
Direto da Redação da Revista Fórum.