Fórumcast, o podcast da Fórum
22 de agosto de 2018, 07h23

Lula dispara no Datafolha e pode vencer no primeiro turno

No cenário sem ele, Haddad tem apenas 4%, mas a pesquisa aponta que 31% dos eleitores votaria em um candidato indicado por Lula

Lula. Foto: Ricardo Stuckert

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) aparece disparado na liderança com 39% das intenções de voto na primeira pesquisa Datafolha realizada após os registros das 13 candidaturas ao Palácio do Planalto.

Bolsonaro aparece com 19% no segundo lugar. Aparecem embolados no terceiro posto Marina Silva (Rede, com 8%), Geraldo Alckmin (PSDB, 6%) e Ciro Gomes (PDT, 5%).

Com o petista no páreo, brancos e nulos somam 11%, com 3% de indecisos. Sem ele, os índices sobem respectivamente para 22% e 6%.

Já no cenário sem Lula, quem lidera é o deputado Jair Bolsonaro (PSL), com 22%. Neste cenário, o vice Fernando Haddad (PT), conta com 4%, empatado com o senador Alvaro Dias (Podemos). O Datafolha aponta que 31% dos eleitores votaria em um candidato indicado por Lula, enquanto 48% não votaria e 18% anotam um talvez.

A pesquisa diz ainda que Haddad não é conhecido por 27% dos eleitores, contra 59% que já ouviram falar do ex-prefeito paulistano. Em comparação, Lula é conhecido de 99% dos ouvidos, Marina, por 93% e Alckmin, por 88%. Assim, Haddad registra baixa rejeição: 21%.

Sem Lula, Marina e Ciro dobram suas intenções de voto, ficando atrás de Bolsonaro com 16% e 10%, respectivamente. Alckmin também sobe para 9%, empatando na margem com Ciro.

Bolsonaro é o candidato mais rejeitado, com 39% de eleitores dizendo que nunca votariam nele. É seguido por Lula (34%) e, num patamar mais abaixo, Alckmin (26%), Marina (25%) e Ciro (23%).

Leia a pesquisa completa aqui

 


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum