Lula: Globo publica grampos ilegais contra dona Marisa, mas não faz uma matéria com petições da minha defesa

"Não tenho mais nada a ver com a Lava Jato e isso incomoda a Globo", afirmou o ex-presidente

O ex-presidente Lula (PT) fez críticas às grandes empresas de mídia do país, em especial à TV Globo, por não terem dado destaque às petições de seus advogados com denúncias sobre as conversas hackeadas entre procuradores da Lava Jato. O comentário foi feito durante entrevista ao DCM, nesta quinta-feira (8).

Lula chamou atenção para o silêncio das emissoras em relação às petições, alegando que as provas apresentadas nos documentos eram ilícitas, mas não tiveram o mesmo posicionamento em relação aos grampos ilegais do ex-juiz Sergio Moro contra dona Marisa.

As petições apresentadas pela defesa de Lula citavam mensagens entre procuradores da Lava Jato que foram apreendidas no âmbito da Operação Spoofing.

“Até agora, nenhum jornal, nenhum canal de televisão, publicam as petições do meu advogado. As petições que citam a questão do hacker de Araraquara, não é vazamento, não é prova ilícita, é uma prova que está na mão da PF, que está periciada por nós, e foi cedida aos meus advogados pelo ministro Lewandowski”, iniciou o ex-presidente.

“O mesmo canal de televisão que publicava o vazamento ilícito do Moro contra dona Marisa, contra meus filhos e contra mim, não publica uma matéria, que está nas mãos da PF, dizendo que é ilícita. Seria tão bom que usassem a meu favor a mesma atitude que usaram contra. Mas eu não espero isso”, completou Lula.

O ex-presidente destacou ainda que, hoje, após a anulação de seus processos no âmbito da Lava Jato pelo Supremo Tribunal Federal (STF), considera que está “totalmente livre”.

“Eu me considero totalmente livre com a decisão do Fachin, não tenho mais nada a ver com a Lava Jato, e isso incomoda a Globo, incomoda o jornal, televisão, revista. As pessoas que passaram esses cinco anos mentindo, estão muito deprê, estão muito nervosas”, comentou.

Avatar de Luisa Fragão

Luisa Fragão

Jornalista.