Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
20 de agosto de 2019, 14h37

Blogueira que comemorou morte de neto de Lula pede dinheiro nas redes para se defender de processo

Alessandra Strutzel abriu uma vaquinha virtual com a meta de R$ 50 mil, mas por enquanto não recebeu nada: "Galera, preciso provar que podemos juntos vencer o PT. Me ajudem por favor", implora

Reprodução/Facebook

A blogueira Alessandra Strutzel, que classificou a morte do neto de 7 anos do ex-presidente Lula como “uma notícia boa”, criou uma vaquinha nas redes sociais para conseguir pagar a indenização movida pela família do ex-presidente e, até o momento, não conseguiu nem um centavo.

Se você curte o jornalismo da Fórum clique aqui. Em breve, você terá novidades que vão te colocar numa rede em que ninguém solta a mão de ninguém

Strutzel abriu uma vaquinha virtual com a meta de R$ 50 mil, mas por enquanto não recebeu nada. Ela diz que conseguiu cerca de R$ 1 mil através do grupo LDRV, mas comentários em postagem feita pela blogueira demonstraram o contrário, que o grupo não se dispôs a financiar a indenização após a publicação maldosa.

“Preciso de ajuda em qualquer quantia pra me ajudar no processo que o ex presidente da República, Luis Inácio Lula da Silva, moveu contra minha pessoa por conta de um comentário isolado. Estou desesperada, tenho mãe acamada, me arrependi. Preciso levantar essa grana urgente”, postou em seu Facebook.

Na descrição da vaquinha, no entanto, o arrependimento não transparece e ela fala em “vencer o PT” junto do LDRV e ao grupo Ilha da Macacada, famoso por publicações de cunho preconceituoso. “Galera, preciso provar que podemos juntos vencer o PT. Me ajudem por favor… Peço ajuda a todos meus fãs, aos membros do LDRV em especial e ilha da macacada”, diz a descrição.

Reprodução


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum