Fórumcast, o podcast da Fórum
17 de julho de 2019, 19h34

Contra evidências, subprocurador diz ao STJ que conduta de Moro não prejudicou Lula

Manifestação foi uma resposta à solicitação da defesa do ex-presidente, no sentido de que a condenação fosse anulada diante do escândalo com os vazamentos

Foto: Reprodução/TVT

Apesar de todas as evidências, Nívio de Freitas, subprocurador-geral da República, declarou, em parecer encaminhado ao Superior Tribunal de Justiça (STJ), que a conduta do ex-juiz Sérgio Moro não é irregular e, portanto, não prejudicou Lula no caso do triplex do Guarujá, que o levou à prisão.

A manifestação foi uma resposta à solicitação da defesa do ex-presidente, no sentido de que a condenação fosse anulada diante do escândalo com os vazamentos dos diálogos pelo site The Intercept.

Inscreva-se no nosso Canal do YouTube, ative o sininho e passe a assistir ao nosso conteúdo exclusivo.

Freitas deu mais importância à “ilegalidade” dos áudios do que às mensagens em si. “Em que pese todo o estrépito causado pela divulgação do suposto conteúdo -cuja veracidade é contestada e cuja ilegalidade é certa, pois decorrente de ilegal espionagem perpetrada contra autoridades públicas -, o fato é que nada há que sinalize que tenha havido qualquer conduta do magistrado que possa macular seu proceder no feito, eivando-o de parcial ou ilegal”, diz um dos trechos da manifestação.

Veja também:  Bolsonaro pensa em fazer pronunciamento sobre Amazônia em cadeia nacional de rádio e TV

“A nulidade de ato processual em matéria penal exige a demonstração do efetivo prejuízo sofrido pela parte adversa – o que não ocorreu”, segundo sua avaliação.

Parcialidade

No recurso, a defesa de Lula anexou ao processo os diálogos comprometedores de Moro, publicados pelo The Intercept Brasil. Os advogados do ex-presidente argumentam que as mensagens comprovariam a parcialidade do julgamento.


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum