Fórumcast, o podcast da Fórum
07 de agosto de 2019, 16h38

Frentes populares convocam ato em defesa de Lula em SP

Manifestações foram convocadas após a decisão da Justiça de transferir Lula de Curitiba para São Paulo, considerada pela defesa do petista como mais um ato de perseguição; parlamentares do campo progressista e de centro tentam reverter a decisão no STF

Foto: Ricardo Stuckert

Enquanto lideranças do PT e de outros partidos, além de advogados, tentam reverter no Supremo Tribunal Federal (STF) a decisão da Justiça que determinou que o ex-presidente Lula seja transferido de Curitiba para São Paulo, frentes populares convocam a população para um ato em defesa do petista em São Paulo.

Convocada pela Frente Brasil Popular, Frente Povo Sem Medo e Comitê Lula Livre, a manifestação, além de fazer pressão contra a decisão, tem como intuito marcar posição em prol da liberdade de Lula, preso desde abril de 2018. O ato acontecerá a partir das 18h em frente a Faculdade de Direito do Largo São Francisco, na região central da capital paulista.

Leia também
Transferência de Lula é criticada até pela base do governo Bolsonaro na Câmara

Guilherme Boulos (PSOL), que faz parte da coordenação nacional da Frente Brasil Popular, foi um dos que divulgou o ato. “Mais um arbítrio contra Lula. Amanhã tem ato no Largo São Francisco em SP”, escreveu, com a tag #LulaLivre, em seu Twitter.

Outras capitais articulam atos em defesa de Lula. A agenda completa deve ser divulgada até o final do dia.

Perseguição

A transferência de Lula para São Paulo está sendo bastante criticada pela defesa do ex-presidente, que considera parte de um “constrangimento ilegal imposto por parte do Sistema de Justiça”. Os advogados criticam o fato a juíza negar o direito de Sala de Estado Maior para abrigar o petista em São Paulo.

A defesa enviou um novo pedido de habeas corpus ao ministro do STF Gilmar Mendes nesta tarde com base nessa transferência e, caso Gilmar não interceda pela liberdade do ex-presidente, os advogados pedem que o ministro anule os termos da “mudança”.

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), se colocou à disposição do PT para  para defender direitos de Lula. “Nós estamos à disposição para que o direito do ex-presidente seja garantido”, declarou Maia.


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum