sexta-feira, 18 set 2020
Publicidade

Lula deverá ser solto até setembro, diz Haddad

O ex-ministro e presidenciável Fernando Haddad (PT), que também é advogado, em visita ao Recife, declarou, neste sábado (31), que o ex-presidente Lula deve ser solto até o final de setembro.

“Está cada vez mais claro para o judiciário que foram cometidas algumas injustiças contra o presidente Lula. Tem muita decisão sendo revertida e a gente espera que a decisão que condenou Lula seja revista, porque não teve amplo direito de defesa e foi condenado sem provas”, disse Haddad, durante evento, organizado pelos comitês Lula Livre em Pernambuco.

Se você curte o jornalismo da Fórum clique aqui. Em breve, você terá novidades que vão te colocar numa rede em que ninguém solta a mão de ninguém

De acordo com a organização, o ato reuniu cerca de 5 mil pessoas. Haddad aproveitou a oportunidade para comentar o aumento de queimadas na Amazônia.

“Há muitos cancelamentos de pedidos de importadores de produtos brasileiros. Muitos estão cancelando por conta da falta de compromisso do governo Bolsonaro com sustentabilidade”, afirmou.

O petista também criticou o governo pelo desmanche promovido na educação. “Acabei de vir de Fortaleza e a UFC (Universidade Federal do Ceará) está parada. Bolsonaro escolheu um interventor no lugar de um reitor. O reitor que tinha recebido quase 8 mil votos da comunidade acadêmica foi preterido em proveito de um interventor que não teve nenhum respaldo da comunidade.”

Dallagnol

Para finalizar o contato com a imprensa, Haddad falou sobre Deltan Dallagnol. “O Deltan cada dia diz uma coisa. Uma hora ele diz que as mensagens não são dele, quando provam que são, ele diz que não tem nada ‘demais’, quando dizem que tem ‘muito demais’ ele fala que foi descontextualizado. Se Deltan tivesse interesse com a verdade, ele entregava o celular dele, como fez Manuela D’Ávila”, completou.

Com informações do Diário de Pernambuco

Redação
Redação
Direto da Redação da Revista Fórum.