Fórum Educação
15 de agosto de 2019, 18h33

Monica Benicio, viúva de Marielle, visita Lula: “Assim como Marielle, dedicou a vida a lutar pelos que mais precisam”

A arquiteta foi hoje à Curitiba e disse ter sido recebida com muito afeto e solidariedade pelo ex-presidente

Foto: Ricardo Stuckert

A ex-esposa da vereadora Marielle Franco, a arquiteta Mônica Benício, foi hoje à Curitiba visitar o ex-presidente Lula, preso há 495 dias. Monica se disse privilegiada em poder visitar o ex-presidente e disse que foi recebida com muito afeto e solidariedade. Ela ainda destacou a relação do grupo que executou Marielle com o que ajudou a eleger Bolsonaro, que se cala diante do assassinato da vereadora.

“Assim como Marielle, Lula dedicou sua vida a lutar pelos que mais precisam, pelos direitos da população LGBT, das mulheres, dos negros, dos jovens das periferias do nosso país, por todos aqueles há séculos marginalizados pelo sistema. Em razão de suas posições políticas, minha companheira foi covardemente assassinada. Lula, por sua vez, é vítima da mais cruel perseguição política de que se tem notícia no país”, declarou Monica à Fórum.

Ela ainda condenou a postura de Bolsonaro diante da morte de Marielle e comparou com o acolhimento de Lula, o oposto. “Enquanto a pessoa que ocupa indevidamente o lugar de presidente se cala diante do brutal assassinato de Marielle, que foi repudiado até pelas mais altas autoridades do planeta, Lula, mesmo encarcerado, acolheu meu luto, alimentou minha perseverança e só fez intensificar minha luta por justiça. Coisas que só um líder é capaz”, contou.

Monica ainda relacionou o silêncio de Jair Bolsonaro sobre o episódio com a base de apoio do presidente. “O grupo suspeito de planejar e executar o crime é o mesmo suspeito de apoiar e eleger aquele que hoje ocupa a cadeira da presidência. Hoje eu pergunto às autoridades desse país: até quando irão se esquivar da responsabilidade de dizer à Nação quem mandou matar Marielle? Não se surpreendam se a resposta for a mesma para a pergunta: a quem interessa perseguir o Presidente Lula?”, disse.

A arquiteta ainda quis passar uma mensagem de esparança em tempos tão difíceis. “Marielle e Lula não se conheceram, porém estão na mesma trincheira. Junto com eles estamos milhões de pessoas em todos os cantos do Brasil e do mundo que resistem e lutam, porque, como canta Chico Buarque, apesar de você amanhã há de ser um outro dia”, finalizou.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum