Fórumcast, o podcast da Fórum
28 de agosto de 2019, 06h40

STF nega pedido da defesa de Lula para absolvição de Marisa Letícia 

Em 2017, o então juiz Sergio Moro já havia rejeitado pedido, apenas extinguindo a punibilidade de Marisa. Para advogados de Lula haveria um juízo de desvalor contra a ex-primeira dama, “submetida a humilhações decorrentes de levantamento de sigilo de ligações telefônicas íntimas com os filhos”

Marisa e Lula (Foto: Roberto Stuckert Filho)

O Supremo Tribunal Federal (STF) negou pedido dos advogados do ex-presidente Lula para que a ex-primeira dama, Marisa Letícia, fosse absolvida sumariamente dos processos que respondia quando estava viva. Em julgamento realizado no plenário virtual da corte, na sexta-feira (23), somente um dos ministros, Ricardo Lewandowski, votou a favor do pedido.

Se você curte o jornalismo da Fórum clique aqui. Em breve, você terá novidades que vão te colocar numa rede em que ninguém solta a mão de ninguém

Em 2017, um pedido semelhante havia sido feito logo após a morte da ex-primeira dama, mas o então juiz Sergio Moro não acatou e apenas extinguiu a punibilidade de Marisa Letícia. A decisão de Moro foi confirmada pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região. Para o desembargador federal João Pedro Gebran Neto, “a questão é absolutamente estéril” e que a extinção da punibilidade em caso de óbito e ficam preservados todos os atributos da presunção de inocência.

À época, o advogado Cristiano Zanin Martins, disse que o reconhecimento da extinção da punibilidade pela morte de Marisa não seria suficiente, tendo ela direito à absolvição sumária. Zanin alegou que haveria um juízo de desvalor contra a ex-primeira dama, “submetida a humilhações decorrentes de levantamento de sigilo de ligações telefônicas íntimas com os filhos”.

“Não havendo condenação, deve ser reconhecida explicitamente a absolvição, afastando qualquer juízo de valor negativo que possa haver em relação à recorrente”, afirmou Zanin.

Ironias
Na terça-feira (27), mensagens da Vaza Jato reveladas pelo Intercept mostraram que os integrantes da força-tarefa ironizaram a morte da ex-primeira-dama Marisa Letícia. “Estão eliminando as testemunhas…”, disse o procurador Januário Paludo. Nas mensagens privadas do Telegram, obtidas por uma fonte anônima, eles dizem que Lula “faria uso político” da morte de sua esposa e ainda questionam a causa da morte de Marisa.

A nora de Lula e mãe de Arthur, Marlene Silva, comentou a ironia dos procuradores. “Esses senhores não são humanos, não é possível, deu náusea, nojo, tristeza, perplexidade, indignação, raiva, muita raiva, choro… o que estão fazendo conosco!”, disse. “Nos deixem em paz”.

Com informações da coluna de Mônica Bergamo


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum