Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
01 de janeiro de 2020, 21h42

Lula renasceu para descongelar a oposição em 2020, diz jornal português

Jornal Público diz que antes da libertação de Lula, os principais problemas para o Governo tinham origem no próprio executivo, nos seus aliados ou no Congresso. "Na oposição à esquerda o cenário era de paralisia"

Lula livre (Foto: Gibran Mendes/Brasil de Fato)

O jornal Público, de Portugal, publicou em seu site na noite desta quarta-feira (1º) que diz que a saída do ex-presidente Lula da prisão, no dia 8 de novembro, serviu para “descongelar” a oposição e, livre, mudou o jogo político no Brasil.

“Durante meses os principais problemas para o Governo tinham origem no próprio executivo, nos seus aliados ou no Congresso. Na oposição à esquerda o cenário era de paralisia, agitada por lutas internas e com uma dificuldade permanente em entender-se. Esta situação ficou patente com a crise aberta no Partido Democrático Trabalhista (PDT), quando a deputada Tabata Amaral votou a favor da reforma do sistema de pensões, contrariando a linha do partido”, diz o texto.

A reportagem, de João Ruela Ribeiro, ouviu a pesquisadora Maria Hermínia Tavares, do Centro Brasileiro de Análise e Planeamento (Cebrap), que diz acreditar em dois desafios para a esquerda no ano que se inicia.

“O primeiro é reconhecer que há limites fiscais para qualquer política econômica. O outro é a [desvincular da imagem da] corrupção”, disse, acrescentando que “não é por acaso que [o ministro da Justiça, Sergio] Moro é a personalidade com mais apoio no país”.

Para Maria Hermínia, “um dos perigos da esquerda é cair no jogo fácil, porque é fácil fazer oposição ao Bolsonaro. Todos os dias ele diz uma besteira”.

Já a professora de Relações Internacionais da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), Esther Solano, diz que agora o papel de Lula é fazer o contraponto a Bolsonaro.

“Neste momento Lula está a jogar esse jogo de ser oposição a Bolsonaro, o pólo oposto. E, para além disso, ele acaba de sair da cadeia, portanto sai com um discurso de confronto”, diz.

Leia a reportagem completa no Público

Notícias relacionadas


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum

#tags