Lula venceria no primeiro turno, com 49% dos votos, diz pesquisa Ipec

Segundo o instituto, que sucedeu o Ibope, Lula lidera em todos os segmentos e está 48 pontos à frente de Bolsonaro no Nordeste

Com a popularidade de Jair Bolsonaro (Sem partido) derretendo e sem uma candidatura da chamada “terceira via”, o ex-presidente Lula (PT) seria eleito no primeiro turno para seu terceiro mandato no Palácio do Planalto caso as eleições fossem hoje, segundo pesquisa do Instituto Ipec divulgada nesta sexta-feira (25).

O levantamento mostra que Lula tem 49% das intenções de voto, mais que o dobro de Bolsonaro, que aparece na segunda colocação com 23%. Ciro Gomes (PDT) vem em seguida com 7%. João Doria (PSDB) soma 5% e Luiz Henrique Mandetta (DEM), 3%. Nesse cenário, a soma de todos os adversários chega a 38% – 11 pontos porcentuais atrás do petista.

O Ipec – novo instituto da estatística Márcia Cavallari, ex-Ibope – revela ainda que Lula lidera em todos os segmentos do eleitorado.

No Nordeste, o petista soma 63% das intenções de voto – 48 pontos à frente de Bolsonaro. Mesmo no sul, Lula vence Bolsonaro por 35% a 29%. No Sudeste, onde se concentram os maiores colégios eleitorais do país – São Paulo e Minas – o ex-presidente tem 47% contra 24% do atual mandatário.

Rejeição
A pesquisa Ipec mostra que a rejeição ao nome de Lula diminiu 8 pontos porcentuais. Em fevereiro, 44% diziam que não votariam nele de jeito nenhum. Agora são 36%. O porcentual de eleitores que diz que votaria nele “com certeza” ou “poderia votar” subiu de 50% para 61%.

Os números em relação a Bolsonaro fizeram o caminho contrário. Em fevereiro, 56% diziam que não votariam nele de jeito nenhum. Hoje são 62%. Entre aqueles que votariam com certeza ou poderiam votar, o índice caiu de 38% para 33%.

O levantamento ouviu 2.002 pessoas em 141 municípios entre os dias 17 e 21 de junho. A margem de erro da pesquisa é de dois pontos para mais ou para menos, e o nível de confiança é de 95%.

Notícias relacionadas

Avatar de Plinio Teodoro

Plinio Teodoro

Jornalista, editor de Política da Fórum, especialista em comunicação e relações humanas.

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR