Entrevista exclusiva com Lula
30 de novembro de 2019, 21h26

Mãe de garoto morto depois de ação policial só pode ficar 15 minutos no enterro do filho e algemada

Maria Marques Martins dos Santos foi presa enquanto prestava depoimento sobre o desaparecimento do filho

Maria Marques Martins dos Santos, 38 anos, mãe de Lucas Eduardo Martins dos Santos, 14, morto depois de uma ação policial, só pode ficar durante 15 minutos no velório do filho. Escoltada por agente penitenciários fortemente armados, ela ficou algemada o tempo todo em que ficou no cemitério localizado na cidade de Santo André e sem contato com os parentes.

Ela foi presa quando prestava depoimento na delegacia onde a morte do garoto está sendo investigada. Ela era considerada pela Justiça como fugitiva desde 2017 pelo crime de tráfico de drogas.

O corpo do jovem  foi encontrado boiando num lago dentro do Parque Natural Municipal do Pedroso, distante 10 quilômetros de onde o menino vivia com a mãe, o irmão e a cunhada. A família acusa policiais militares pela morte do garoto.

“Independente dos antecedentes de alguns familiares, a polícia e o governo de São Paulo tem o dever de esclarecer o desaparecimento do Lucas. Isso não os isenta da responsabilidade”, avalia Ariel de Castro Alves, advogado e conselheiro do Condepe (Conselho Estadual de Defesa dos Direitos da Pessoa Humana)


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum