O que o brasileiro pensa?
04 de julho de 2020, 17h30

Maia diz que Dallagnol “deixou claro que Lava Jato é movimento político“

O presidente da Câmara criticou a reação do procurador contra a PGR

Reprodução/YouTube

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), criticou neste sábado (4) o procurador Deltan Dallagnol em razão das declarações dadas pelo coordenador da Lava Jato de Curitiba sobre ação da Procuradoria-Geral da República.

Durante o debate “Fake news e a agenda legislativa em tempos de crise”, realizada pelo Grupo Prerrogativas, Maia disse que “ontem Deltan deixou claro que é um movimento político porque ele disse que as ações contra a Lava Jato são para prejudicar a candidatura de Moro em 2022”. “Está muito claro qual é o jogo que está sendo jogado”, completou.

“Alguns ambientes no nosso país acham que estão acima de Deus. Que não podem ser fiscalizados. Nosso Conselho Nacional do Ministério Público [CNMP] precisa começar a funcionar, precisa começar a punir. Acho que este é um debate que precisamos fazer. A constituição do CNMP, do jeito como ele está montado, tem gerado mais impunidade do que qualquer outra coisa, pois ali nada acontece”, declarou ainda.

O deputado federal Paulo Pimenta (PT-RS) também participou do debate e pediu o estabelecimento de uma CPI da Lava Jato “para fazer uma investigação que ninguém quis fazer até hoje”. “O STF precisa pautar a questão do Sérgio Moro, da maneira como ele se portou. Reestabelecer o Estado Democrático de Direito no Brasil passa por rever tudo isso: reestabelecer o direito do ex-presidente Lula, reestabelecer o pacto entre as instituições”, afirmou.

Também participaram do debate o deputado federal Orlando Silva (PCdoB-SP) e a ex-desembargadora Kenarik Boujikian. O encontro foi mediado pelos juristas Marco Aurélio de Carvalho, Gabriela Araujo e Fabiano Silva dos Santos.

Assista:

Com informações do Brasil 247 e da Agência Brasil


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum