terça-feira, 22 set 2020
Publicidade

Maia ironiza boneco de Weintraub e chama atenção do Banco Mundial

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), usou as redes sociais nesta quinta-feira (16) para ironizar o ex-ministro Abraham Weintraub em razão do boneco anunciado pelo olavista.

“Será que o compliance do Banco Mundial já viu esse tuíte?”, escreveu o parlamentar. Weintraub foi indicado pelo presidente Jair Bolsonaro para uma diretoria executiva do Banco Mundial, mas ainda depende da aprovação de outros países.

Maia é um costumaz crítico da gestão Weintraub e ironizou o anúncio de que o ex-ministro assumiria o Banco Mundial já no dia em que o olavista fugiu para os Estados Unidos. “Para o Banco Mundial? É… porque não sabem que ele trabalhou no Banco Votorantim… que quebrou em 2009 e ele era um dos economistas do banco”, afirmou.

O presidente da Câmara, dias depois, ainda questionou de quem Weintraub estaria fugindo. “Ele estava fugido de alguém? Estranho, né? Vai ser a primeira vez na história que alguém diz que está exilado e tem o apoio do governo. Geralmente é ao contrário: as pessoas fogem porque estão sendo perseguidas por um governo”, disse.

O irmão do ex-ministro, Arthur Weintraub, caiu na provocação feita por Maia no Twitter e respondeu ao tuíte com uma mensagem questionando notícia publicada no portal da Câmara dos Deputados que anunciava o último pedido de impeachment apresentado contra Bolsonaro.

“Ministro de Ferro”

Weintraub postou uma foto de um protótipo de brinquedo feito com a sua imagem chamado “Ministro de Ferro”. “Estão analisando a viabilidade do brinquedo. Evita que seu filho vire comunistinha de cabelo roxo e piercing no mamilo”, escreveu o ex-ministro.

CPMF

Em entrevista ao jornalista Tales Faria, do Uol, o presidente da Câmara ainda criticou a proposta de nova CPMF defendida pelo ministro Paulo Guedes e pelo vice-presidente Hamilton Mourão

Lucas Rocha
Lucas Rocha
Jornalista da Sucursal do Rio de Janeiro da Fórum.