Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
04 de julho de 2018, 11h37

Manuela D’Ávila alfineta Moro, diz que juiz desfila em Nova York abraçado a tucano e vídeo bomba na web

A pré-candidata do PC do B disse que a defesa de Lula é mais uma das escolhas que fez por princípios ao longo da trajetória política

Manuela D'Ávila. Foto: Reprodução / Band

A pré-candidata do PCdoB à presidência da República, Manuela D’Ávila, participou do programa Band Eleições exibido pela emissora paulista nesta terça-feira (3). Assim como no Roda Viva, os jornalistas ocuparam grande parte do programa para discutir a liberdade do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Manuela reafirmou que concederá o indulto a Lula caso seja eleita e defendeu que o líder do PT foi condenado sem base legal e que o mérito do caso precisa ser julgado pelo Supremo Tribunal Federal (STF)

Manuela foi incisiva ao criticar o processo conduzido pelo juiz Sergio Moro. Ao responder sobre a ruptura do regramento constitucional que o indulto a Lula provocaria, disse que “preferencialmente o sistema jurídico funciona como manda a Constituição e não desfilando em Nova York abraçado a tucano como faz o juiz Sergio Moro”. Em maio deste ano, Moro se permitiu ser fotografado ao lado do pré-candidato ao governo de São Paulo, João Dória, em evento nos Estados Unidos.

O jornalista Fabio Panuzzio perguntou a candidata se a concessão do indulto não tornaria a pré-candidata e o PCdoB “sócios” do PT “em erros que não cometeram”. Manuela afirmou que a defesa de Lula é mais uma das escolhas que fez por princípios ao longo da trajetória política. “É difícil defender o certo. Mas as opções que eu fiz na minha vida desde os 16 anos não foi de defender as coisas mais fáceis foi de defender o que eu achasse justo. Não conseguiram provar os crimes que dizem que ele cometeu”, disse a pré-candidata.

Panuzzio perguntou se defender a liberdade de Lula não seria “um peso pesado demais” para uma candidatura à presidência. “Quem quer ser presidente da República tem que ter coragem para falar o que acha certo. O Brasil cansou de candidato a presidente marqueteiro, que defende o que as pesquisas e o que os big datas de internet defendem”argumentou. Eu tenho coragem de dizer o que eu acredito. Eu acredito na inocência do presidente Lula. Juristas do mundo inteiro dizem isso (da falta de provas)”, lembrou.

Manuela defendeu o julgamento do mérito pelo Supremo Tribunal Federal. Na última sexta-feira, a presidente do Supremo Tribunal Federal, Cármen Lúcia fechou a agenda de julgamentos para até o fim do mandato na presidência da Corte e não incluiu a revisão da prisão em segunda instância.

“Se eu fosse uma das magistradas com responsabilidade de fazer esse julgamento no mérito, e digo isso de forma muito respeitosa, eu me esforçaria muito para que isso acontecesse. Estamos tratando de um ex-presidente da República, do primeiro colocado nas pesquisas. se existe uma Corte que tem responsabilidade de fazer o julgamento do mérito, que faça também”, ponderou a pré-candidata. “Eu não tenho problema de parecer o que eu não sou. Eu tenho muita convicção daquilo que eu defendo”, completou.

Manu lacrando, ontem, no Band Eleições ! #equipe

Posted by Manuela D'Ávila on Tuesday, July 3, 2018


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum