terça-feira, 22 set 2020
Publicidade

Marcelo Cândido lembra que Doria propôs turismo com a seca no Nordeste

Em todos os momentos que o “clima esquentou” no debate entre candidatos ao governo de São Paulo da Globo, na noite desta terça-feira (2), João Doria (PSDB) esteve envolvido. Um desses momentos foi quando Marcelo Cândido (PDT) aproveitou um tempo disponível para rebater as acusações feitas pelo tucano, já que seu pedido de direito de resposta havia sido negado pela produção do debate.

Antes, Doria havia afirmado que Cândido teve todas as suas contas reprovadas quando foi prefeito de Suzano e que tinha uma ordem de prisão contra o pedetista, que rebateu. “Doria coloca de maneira sumária assuntos com mais complexidade”, disse, antes de começar a lembrar do passado do ex-prefeito de São Paulo.

“Doria foi presidente da Embratur no no governo Sarney e foi acusado do desvio de 6 milhões de cruzados. Teve direito de se defender e provavelmente se defendeu. Mas não pode chegar aqui e acusar outra pessoa de forma leviana sem ter acesso ao processo. Ele confunde a opinião pública”, disse.

E prosseguiu ainda lembrando que, enquanto presidente da Embratur, Doria propôs fazer turismo com a seca no Nordeste.

“É isso que São Paulo precisa? São Paulo precisa de humanidade, não de desumanidade. São Paulo não quer ser
repositório de farinata para as crianças. Não quer ver seus grafites apagados”, disparou.

Redação
Redação
Direto da Redação da Revista Fórum.