Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
18 de junho de 2018, 08h10

Márcia Tiburi lança pré-candidatura ao governo do Rio pelo PT e prega união das esquerdas

Filósofa vai disputar a preferência do eleitorado fluminense na eleição de outubro

Foto: Reprodução / Facebook/PT

A filósofa Marcia Tiburi lançou neste domingo a pré-candidatura ao governo do estado do Rio de Janeiro com um discurso a favor das mulheres e da união das esquerdas. Durante os pouco mais de dez minutos que falou a lideranças do partido como Lindbergh Farias e benedita da Silva, a nova filiada do Partido dos Trabalhadores não citou em nenhum momento o PSOL, pelo qual era filiada até o final do ano passado. Contudo, ela pregou a união das esquerdas e foi o saudada com gritos de “O Partido é das Trabalhadoras”

A candidatura de Márcia Tiburi ganhou força depois de o primeiro indicado para ser cabeça de chapa, o ex-ministro Celso Amorim, ter o nome indicado para vice na chapa presidencial do PT. Márcia já havia conquistado o apoio da ala jovem do partido. Em um manifesto publicado no Facebook, lideranças afirmavam que a filósofa era o nome ideal no estado para novamente engajar a militância em torno de uma candidatura.

Em pesquisa divulgada em maio pelo instituto Paraná Pesquisas, Amorim amargava apenas a sétima posição com pouco mais de 3% da preferência dos eleitores. O senador Romário (Podemos) lidera a corrida para o governo do Rio com 24,8%, seguido pelo ex-prefeito Eduardo Paes que migrou do PMDB para o DEM (13,5%).

Márcia Tiburi é autora dos livros “O Ridículo Político e “Como Conversar com um Fascista”. Em um episódio recente que viralizou nas redes sociais, ela deixou o estúdio de uma rádio gaúcha ao se perceber de frente com o líder do Movimento Brasil Livre (MBL), Kim Kataguiri. “Não falo com pessoas que são indecentes, que são perigosas”, disse a filósofa antes de deixar o local.

Márcia declarou que deixou o PSOL por discordar do partido “marcado pelo moralismo” ao defender a Operação Lava Jato”. Em um discurso para o ex-presidente Lula, ela revelou o amor pelo líder do Partido dos Trabalhadores. “Já te odiei tanto e agora te amo tanto”.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum