Marcos Pontes assume que usou gráfico “ilustrativo” para divulgar medicamento contra Covid-19

Ministro astronauta de Bolsonaro usou ilustração de banco de imagens para divulgar medicamento sem eficácia comprovada pela OMS

O ministro da Ciência e Tecnologia e astronauta, Marcos Pontes, afirmou no Twitter, nesta segunda-feira (19), que um gráfico apresentado pela pasta que mostrava, supostamente, a eficácia de um remédio contra a Covid-19 era “meramente ilustrativo”.

A imagem que ele apresentou não continha nenhum dado, e era semelhante às disponíveis em um serviço de banco de imagens. Ao mesmo tempo, Pontes não apresentou nenhum dado que confirme a eficácia do medicamento no tratamento da Covid-19.

A nitazoxanida é um medicamento utilizado no país pelos nomes comerciais Azox e Annita, e faz parte do grupo dos antiparasitários e vermífugos. O remédio também tem ação antiviral e é receitado em casos de rotavírus. O medicamento contendo nitazoxanida, disponibilizado comercialmente, não tem a indicação para o coronavírus, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS).

Pontes disse que “obviamente, como facilmente deduzido pelos eixos e pela fala da pesquisadora responsável, o gráfico da apresentação de hoje era meramente ilustrativo”.

“Enquanto isso, se contraírem covid, lembrem-se da conclusão dos estudos apresentada hoje. Isso é o importante”, acrescentou o ministro, em uma série de publicações feitas na rede social às 23h55 (horário de Brasília) de segunda-feira.

Veja abaixo a íntegra da nota do MCTI:

“O Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI) esclarece que o gráfico usado no vídeo apresentado no evento de anúncio dos resultados dos ensaios clínicos com a nitazoxanida não faz parte dos dados do estudo e aparece apenas de forma ilustrativa.

O resultado qualitativo apresentado hoje é, obviamente, baseado em dados e estudos completos de posse dos pesquisadores responsáveis.

No momento, o MCTI e os coordenadores do estudo não podem divulgar ainda os números e cálculos do estudo para preservar seu ineditismo, já que ele foi submetido a uma revista internacional, o que limita a publicação.

Entretanto, a Covid-19 continua a avançar no Brasil e, no papel de médicos e cientistas, foi feita a decisão de não omitir o resultado qualitativo de um estudo de extrema importância, que pode ajudar a salvar vidas enquanto aguardamos a vacina.

Depois da publicação do artigo científico, faremos uma apresentação técnica para os interessados, mostrando todos os números, cálculos, equações, métodos etc.”

Com informações do G1

Avatar de Julinho Bittencourt

Julinho Bittencourt

Jornalista, editor de Cultura da Fórum, cantor, compositor e violeiro com vários discos gravados, torcedor do Peixe, autor de peças e trilhas de teatro, ateu e devoto de São Gonçalo - o santo violeiro.