#Fórumcast, o podcast da Fórum
01 de julho de 2018, 16h49

Mário Maurici: Cantareira atinge nível mais baixo que 2013 mas a Sabesp finge não sabe de nada

Em artigo, o jornalista e ex-prefeito de Franco da Rocha, Mário Maurici, denuncia a negligência da Sabesp com relação ao nível de água em um dos principais reservatórios de São Paulo

Foto: Sabesp

Por Mário Maurici*

Em 2014, coincidentemente também ano de eleições para o Governo do Estado, vimos a Sabesp e o então governador Geraldo Alckmin negar uma crise hídrica que estava visível aos olhos – reservatórios secos ou quase vazios – e às torneiras sem água da maior parte da população.

Tal situação era vista por especialistas como resultado da falta de investimentos na captação, distribuição e redução de perdas, assim como na construção de novos reservatórios para aliviar o Sistema Cantareira.

O governo e a própria Sabesp alegam ter feito obras que garantiriam o abastecimento mas, na prática, a situação é outra: o nível dos reservatórios voltou a cair em 2018 e já entra em curva descendente similar ou pior ao de 2013, quando começou a crise hídrica.

Devemos então ficar atentos: a Sabesp é uma empresa majoritariamente pública, do povo paulista, e deve trabalhar e investir para garantir o abastecimento a toda a população. Os acionistas, principalmente estrangeiros, que detém parcelas significativas da empresa, não podem pautar ou colocar em risco nossa segurança hídrica.

Da mesma forma, as propostas de ampliar a venda de ações – reduzindo a parcela pública da empresa – não podem vingar, pois colocariam a Sabesp ainda mais nas mãos do mercado e contra os interesses da população, em especial dos mais pobres que são os primeiros a sofrer com a falta de água.

*Mário Maurici é jornalista e ex-prefeito de Franco da Rocha (SP)


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum