Fórum Educação
02 de abril de 2020, 15h32

Marta Suplicy entra no partido de Paulinho da Força e prega frente ampla contra Bolsonaro em SP

"Nesta arquitetura de Unidade Democrática posso exercer qualquer papel", disse a ex-ministra

Waldemir Barreto/Agência Senado

A ex-ministra Marta Suplicy anunciou nesta quinta-feira (2) em suas redes sociais que se filiou ao Solidariedade, do deputado federal Paulinho da Força. A ex-prefeita busca participar da corrida eleitoral pela Prefeitura de São Paulo nas próximas eleições e estava sem legenda desde que saiu do MDB.

“Filiei-me ao Solidariedade com a perspectiva de continuar lutando pela construção de uma Frente Ampla para disputar as eleições de 2020 que poderá governar a cidade de São Paulo com força política, competência e compromisso social. Nesta arquitetura de Unidade Democrática posso exercer qualquer papel. Pretensão pessoal não é o que me move neste momento”, declarou Marta.

A ex-prefeita aponta que é “inexorável” a “unidade das forças liberais, de centro, progressistas, todas democráticas” contra o bolsonarismo nas próximas eleições.

“A hora é de olharmos para São Paulo com faróis altos colocando como prioridade a superação da gravíssima crise hoje vivida e a diminuição do grande fosso de desigualdades. A união é necessária para termos capacidade e condições de formularmos as respostas para a construção de programas sociais abrangentes e políticas públicas emergenciais”, disse ainda.

Marta tem sido vista como uma figura importante no cenário eleitoral paulistano. Ela já foi cogitada como candidata à prefeita ou vice-prefeita por diversos partidos do campo progressista e do centro. A Rede chegou a convidá-la.

Leia a nota na íntegra:

Frente Ampla e Solidariedade

Filiei-me ao Solidariedade com a perspectiva de continuar lutando pela construção de uma Frente Ampla para disputar as eleições de 2020 que poderá governar a cidade de São Paulo com força política, competência e compromisso social.

Nesta arquitetura de Unidade Democrática posso exercer qualquer papel. Pretensão pessoal não é o que me move neste momento.

A situação gravíssima que vivemos requer ousadia, fé, coragem e muita Solidariedade.

A unidade das forças liberais, de centro, progressistas, todas democráticas, coloca-se como inexorável.

Os graves riscos de ordem institucional, econômica, os equívocos e irresponsabilidades de vários governantes, colocam a necessidade da união de todos que, com espírito público, tenham sensibilidade em reconhecer as enormes desigualdades sociais e a necessidade de ações concretas, diretas e urgentes para a diminuição do sofrimento da população.

A perspectiva de focar o futuro da cidade com grandeza e desprendimento impõem-nos o desafio de não incentivarmos ações de isolamento desta ou daquela força politica do mesmo campo democrático. Esse não é um bom caminho. Não faz sentido a promoção de nenhum tipo de sectarismo em detrimento das enormes necessidades da cidade e da população.

Fora de hora e equivocados estão os que insistem, também de forma irresponsável, no debate de disputas internas partidárias voltadas para o próprio umbigo. Não há mais cabimento em apontar a lua mas não conseguir enxergar além do que o próprio dedo.

A lógica da solução eleitoral através de disputas apequenadas devem ser superadas, pois acabam prevalecendo sobre os interesses maiores da cidade e do país.

A hora é de olharmos para São Paulo com faróis altos colocando como prioridade a superação da gravíssima crise hoje vivida e a diminuição do grande fosso de desigualdades.

A união é necessária para termos capacidade e condições de formularmos as respostas para a construção de programas sociais abrangentes e políticas públicas emergenciais.

Está colocado o desafio de abandonar o oportunismo eleitoral e nos centrarmos no que nos une. Colocarmos de lado as divergências acessórias para aprofundarmos projetos urgentes de prevenção sanitária, saneamento básico, cuidados e acolhimento de toda a população, em especial os mais carentes e desprotegidos.

A unidade democrática e progressista poderá ser o instrumento para São Paulo dar um basta ao escandaloso e equivocado desmonte das políticas públicas populares.

Só assim o Brasil poderá abrir caminhos para reencontrar-se e acordar do terrível pesadelo em que se encontra

Marta Suplicy

Frente Ampla e SolidariedadeFiliei-me ao Solidariedade com a perspectiva de continuar lutando pela construção de uma…

Publicado por Marta Suplicy em Quinta-feira, 2 de abril de 2020

Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum