Fórumcast #20
19 de janeiro de 2018, 12h57

MBL cola cartazes em São Paulo desancando Doria: “João Desempregador”

De acordo com o movimento, Doria estaria tratando a questão do Uber pior que o antecessor, o petista Fernando Haddad

De acordo com o movimento, Doria estaria tratando a questão do Uber pior que o antecessor, o petista Fernando Haddad

Da Redação

A revista Veja informa que azedou de vez a relação entre o prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), e o Movimento Brasil Livre (MBL). Depois das críticas feitas pelo vereador Fernando Holiday (DEM), um dos coordenadores do movimento, o grupo colou cartazes por toda a região da avenida Paulista na noite desta quinta-feira com a mensagem “João Desempregador”, em uma ironia ao título “João Trabalhador” usado com frequência pelo tucano.

Ajude a Fórum a fazer a cobertura do julgamento do Lula. Clique aqui e saiba mais.

O protesto mira a nova resolução da Prefeitura de São Paulo, que endureceu as regras para o funcionamento de aplicativos de transporte na cidade, como Uber, 99 e Cabify. De acordo com o MBL, Doria estaria tratando a questão pior que o antecessor, o petista Fernando Haddad.

A mudança de comportamento do MBL com Doria, no entanto, não diz respeito apenas à nova resolução. Os membros do movimento, que chegaram a tomar a frente da defesa da administração do prefeito, vem se afastando do tucano há alguns meses.

Veja também:  Minúsculo: Governador de Minas já inicia distanciamento de Bolsonaro

Entre os fatos que provocaram o rompimento, estão a declaração de Doria de que ele se considera “de centro” – e não de direita – e uma suposta “falta de atitude” em relação ao batismo de um viaduto em homenagem à ex-primeira-dama Marisa Letícia Lula da Silva.

*Com informações da Veja

Foto: Divulgação


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum