Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
14 de julho de 2018, 12h18

MBL entra com arguição no TSE para tirar Lula das eleições no tapetão

O candidato do grupo de extrema direita, Flávio Rocha, que nunca passou de 1% das intenções de votos, desistiu da sua candidatura nesta sexta-feira

De acordo com informações da coluna de Mônica Bergamo, o grupo de extrema direita, MBL (Movimento Brasil Livre), apresentou na quinta (12) ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral) alegação pedindo que a corte considere desde já o ex-presidente Lula inelegível.

Os coordenadores do movimento, Rubens Gatti Nunes e Kim Kataguiri, querem que o TSE proíba Lula de participar de qualquer ato de campanha, bem como de arrecadar recursos e aparecer em programas eleitorais de TV.

O MBL solicita ainda que o tribunal proíba institutos de pesquisa de incluírem Lula nos questionários de sondagens eleitorais. O ex-presidente lidera todas os levantamentos feitos até agora.

O candidato do MBL, o empresário Flávio Rocha, que nunca passou de 1% das intenções de votos em nenhuma das pesquisas realizadas, desistiu da candidatura nesta sexta-feira (13).

“É certo que a eventual possibilidade de candidatura do requerido (Lula) gera severa insegurança jurídica à sociedade brasileira”, afirmam.

Os advogados de Lula afirmam que os integrantes não têm “legitimidade ativa” para entrar com a arguição e que não pode haver possibilidade de impugnação de registro de candidatura “sem que haja formalização de pedido de registro”.

“Antes de tudo é preciso dizer que o ex-presidente Lula está no pleno gozo dos direitos políticos. O reconhecimento de eventual inelegibilidade só pode ser realizado pelo TSE depois que o ex-presidente formalizar o pedido de registro”, diz a defesa.

O caso pode ser julgado pela ministra Rosa Weber, que está de plantão no recesso judicial.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum