Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
05 de fevereiro de 2020, 22h00

MEC de Bolsonaro já discute acabar com o ENEM

Alvo de pedido de impeachment por “eloquente ineficiência”, Weintraub segue em seus planos de tentar desmontar o Enem

Bolsonaro e Abraham Weintraub (Foto: Valter Campanato/Agência Brasil)

Depois de cogitar transformar o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em uma prova online realizada quatro vezes ao ano, o governo do presidente Jair Bolsonaro já trabalha para viabilizar uma nova forma de desmanche do Enem. A nota seria divida em provas realizadas nos três anos do Ensino Médio.

Segundo reportagem de Renata Mariz, publicada no Jornal O Globo nesta quarta-feira (5), o Ministério da Educação (MEC), comandado pelo ministro Abraham Weintraub, se reuniu com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) para pensar em uma divisão da prova em três etapas – uma a cada ano do Ensino Médio.

O “Enem seriado” seria incorporado Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb) – que aplica provas a estudantes do 5º e 9º do ensino fundamental e do 3º do médio – e se combinaria com taxas de aprovação, repetência e abandono. Esse novo modelo seria paralelo ao Enem convencional, que seria aplicado apenas a pessoas já formadas no Ensino Médio ou que perderam uma das três provas.

A gestão de Weintraub à frente do MEC tem sido alvo de críticas de educadores, pesquisadores e de parlamentares de diversos campos políticos. Nesta quarta-feira, um grupo de deputados federais e senadores protocolou um pedido de impeachment contra o chefe do MEC por “ausência de políticas de alfabetização; falhas do Enem; favorecimento de apoiadores do Governo; ofensas às mães de diferentes cidadãos; e omissão quanto ao uso de R$ 1 bi resgatados pela Lava Jato”.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum