Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
04 de fevereiro de 2020, 15h19

MEC vai lançar prêmio baseado na velocidade de leitura de crianças

O responsável pelo projeto que pretende medir quantas palavras uma criança lê por minuto é Carlos Nadalim, discípulo de Olavo de Carvalho

Reprodução/Facebook

O Ministério da Educação (MEC) anunciou nesta terça-feira (4) que pretende lançar ainda no mês de fevereiro uma programa que pretende estimular a leitura “rápida” em crianças. O “Tempo de Aprender”, voltado a estudantes em fase de alfabetização, deve contar com uma Avaliação Nacional de Fluência – que deve premiar jovens com base no número de palavras lidas por minuto.

“A fluência em leitura é um dos mais fortes indicadores de sucesso na alfabetização”, é o que diz trecho do rascunho do projeto obtido pela jornalista Renata Cafardo, do Estado de S. Paulo. Tal entendimento não é consenso entre especialistas e não leva em conta a Base Nacional Comum Curricular (BNCC) – reformulada durante o governo do ex-presidente Michel Temer segundo critério de mercado, mas frequentemente chamada por olavistas de “globalista”.

O responsável pelo programa é o secretário de Alfabetização do ministério, Carlos Nadalim, discípulo do astrólogo Olavo de Carvalho e criador de um método de ensino baseado exatamente na fonética. Crítico do pedagogo Paulo Freire, ele defende a educação domiciliar e comanda um curso on-line chamado “Ensine seus Filhos a Ler”.

Ainda segundo a reportagem do Estadão, o MEC não consultou entidades que reúne representantes das secretarias de educação do Brasil, mas diz que a União Nacional dos Dirigentes Municipais em Educação (Undime) e o Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed) estão de acordo com o Tempo de Aprender. Luiz Miguel Garcia, presidente da Undime, afirma que os secretários “defendem uma política que leva em conta a diversidade do País e não apenas focada em um método de ensino”.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum