terça-feira, 22 set 2020
Publicidade

Mesmo exposta pela Vaza Jato, Thaméa Danelon é promovida a Procuradora Regional em Porto Alegre

A procuradora Thaméa Danelon, ex-chefe da operação Lava Jato em São Paulo, foi ao Twitter nesta terça-feira (5) para celebrar a sua “promoção” ao cargo de Procuradora Regional da República. Em setembro, Thaméa foi exposta em revelações da Vaza Jato colaborando ilegalmente no pedido de impeachment de Gilmar Mendes. De acordo com ela, sua mudança de cargo se deu por “merecimento”.

“Queridos seguidores, acabei de ser promovida por merecimento ao cargo de Procuradora Regional da Republica! Irei trabalhar perante o TRF4 em Porto Alegre! Aproveito para agradecer a todos os Conselheiros do MPF que votaram em mim! Muito obrigada!”, escreveu a procuradora.

A procuradora era cotada para chefiar a força-tarefa da Lava Jato que atua na Procuradoria-Geral da República (PGR), em Brasília. No entanto, depois que apareceu em revelações da Vaza Jato colaborando ilegalmente com o advogado Modesto Carvalhosa no pedido de impeachment do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, não pode ser nomeada.

Danelon já havia conversado sobre a possibilidade com Augusto Aras, preferido de Jair Bolsonaro (PSL) para comandar a PGR. Aras era a favor de sua nomeação, mas magistrados do STF passaram a ver a indicação como um desrespeito, por conta das revelações da Vaza Jato.

Redação
Redação
Direto da Redação da Revista Fórum.