Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
24 de janeiro de 2019, 22h27

Michelle Bolsonaro é alvo de investigação da Receita Federal

Motivo é o cheque de R$24 mil que a primeira-dama recebeu do ex-assessor de Flávio Bolsonaro, Fabrício Queiroz, que é investigado pelo Ministério Público do Rio de Janeiro por movimentações financeiras atípicas; filho do presidente também será investigado pelo Fisco

Reprodução/TV Record

A polêmica do caso Fabrício Queiroz, ex-assessor de Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) que mantém relações até mesmo com líderes da milícia carioca, chegou até a Receita Federal. De acordo com o site Valor, o órgão abriu um procedimento na quarta-feira (23) para investigar as movimentações financeiras de 27 deputados estaduais do Rio de Janeiro e seus assessores.

A base para a investigação é o relatório do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) que motivou a investigação do Ministério Público contra Queiroz. Pelo fato de o ex-assessor ter depositado um cheque de R$24 mil para a primeira-dama Michelle Bolsonaro, ela também será investigada pela Receita, assim como o senador eleito Flávio Bolsonaro.

O depósito que Queiroz fez na conta da primeira-dama faz parte de uma movimentação financeira considerada atípica pelo Coaf. Homem de confiança da família Bolsonaro, o ex-assessor movimentou R$1,2 milhão no período de um ano, entre 2016 e 2017, e também de R$ 5,8 milhões, entre 2014 e 2015.

Caso a investigação da Receita não consiga explicar as movimentações de Queiroz e o cheque à primeira-dama, o presidente Jair Bolsonaro pode passar a ser alvo de análise do órgão.

À época que as movimentações atípicas de Queiroz vieram à tona, Bolsonaro afirmou que o cheque depositado à sua esposa faria parte de uma “dívida”.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum