Entrevista exclusiva com Lula
28 de novembro de 2019, 08h22

Microditador: Glauber Braga, do PSOL, e Rodrigo Maia brigam no plenário

Desentendimento ocorreu durante votação para atualizar o marco legal do saneamento básico. Glauber acusou Maia de favorecer parlamentares que são a favor do projeto

Reprodução/TV Câmara

Durante votação na Câmara do projeto que atualiza o marco legal do saneamento básico, nesta quarta-feira (27), houve desentendimento e bate boca entre o deputado Glauber Braga (PSOL-RJ) e o presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ). Glauber pede a palavra no plenário para se posicionar sobre o projeto, o que lhe é negado. Em determinado momento, o deputado se irrita com Maia e o chama de “microditador”.

Maia é favorável ao projeto e já afirmou nas redes sociais que o novo marco regulatório do saneamento “vai garantir competitividade e mais recursos privados”. No entanto, a oposição afirma que o projeto autoriza a “privatização do saneamento básico no Brasil”, transformando um direito básico, como o acesso a água, em mercadoria.

Depois de intenso bate boca, Maia concede a palavra ao deputado, que acusa o presidente da Câmara de ser um microditador e de favorecer votos a favor do projeto. “Não venha dar uma de microditador aqui pensando que a gente vai ficar calado. Criou um encaminhamento que não existia, para colocar a defesa prioritariamente para aqueles parlamentares que tinham uma posição a favor da privatização do saneamento, e tirou da discussão dos parlamentares que eram de oposição”, acusa o deputado.

O texto fixa prazo de um ano para a licitação obrigatória dos serviços de saneamento. Nesse prazo, as empresas estatais de água e esgoto poderão renovar os chamados “contratos de programa”, firmados sem licitação com os municípios. Porém, novos contratos desse tipo não poderão ser firmados a partir da aprovação da lei.

Confira o vídeo:


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum