Militares do governo repudiam “arregada” de Bolsonaro: “entregou sem receber”

Eles consideram que Bolsonaro mostrou “subserviência” a Alexandre de Moraes sem receber nada em troca

A ala militar do governo não gostou nem um pouco da “arregada” do presidente Jair Bolsonaro (Sem Partido) diante do Supremo Tribunal Federal (STF) e, sobretudo, do ministro Alexandre de Moraes. De acordo com a coluna de Bela Megale, integrantes das Forças Armadas que atuam no Palácio do Planalto consideram que Bolsonaro mostrou “subserviência” a Moraes sem ter recebido nada em troca.

Os militares do Planalto, no entanto, consideraram positivo o telefonema que Bolsonaro deu para o magistrado.

Eles dizem reconhecer os “rompantes” e “exageros” de Bolsonaro, mas avaliam que Moraes ajuda a tensionar o ambiente com decisões que os integrantes do Palácio consideram “excessivamente duras”. 

Eles consideram ainda que a imagem que Bolsonaro deixou de ter “cedido sem receber nada em troca” é negativa.

Os militares também consideram que ficou mais do que claro que o presidente quis ofender e dar um recado direto ao STF, fato que ele nega logo no início da carta, ao dizer que não tinha “intenção de agredir quaisquer dos Poderes”.

O recuo

Após o duro pronunciamento do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Luiz Fux, em que indica cometimento de crime de responsabilidade de Jair Bolsonaro por afirmar que não vai cumprir decisões judiciais, o presidente recuou e divulgou uma nota em que chega a elogiar o Alexandre de Moraes, ministro que, há dois dias, ele chamou de “canalha”.

No texto, Bolsonaro fala em “harmonia entre poderes” e prega pacificação no país. A iniciativa vem após um almoço com o ex-presidente Michel Temer, que teria o aconselhado a publicar um documento neste sentido.

Com informações da coluna de Bela Megale

Publicidade
Avatar de Julinho Bittencourt

Julinho Bittencourt

Jornalista, editor de Cultura da Fórum, cantor, compositor e violeiro com vários discos gravados, torcedor do Peixe, autor de peças e trilhas de teatro, ateu e devoto de São Gonçalo - o santo violeiro.

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR