Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
08 de março de 2019, 19h31

Milly Lacombe rebate Damares: Enquanto tuíta delírios, mulheres das comunidades estão na mira da polícia

Jornalista responde à ministra no Twitter: “O mundo não precisa de homens que saibam dar flores e abrir portas para mulheres. O mundo precisa de homens que parem de nos matar, parem de abusar de nossos corpos”

Foto: Reprodução/Globoplay

A jornalista Milly Lacombe usou sua conta no Twitter para dar uma resposta contundente à ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves.

Milly não poupou Damares: “Enquanto a senhora tuíta esses seus delírios as mulheres das comunidades do Rio estão na mira de helicópteros da polícia que sobrevoam atirando. Que igualdade de direitos e de oportunidades é essa? Com essa hashtag tosca a senhora se refere a salvar quais mulheres exatamente?”, questionou.

E foi mais além: “O mundo não precisa de homens que saibam dar flores e abrir portas para mulheres. O mundo precisa de homens que parem de nos matar, parem de abusar de nossos corpos, parem de nos interromper, parem de nos explicar tudo, parem de nos oprimir e que saibam chupar uma buceta, Damares”.

No Dia Internacional da Mulher, nesta sexta-feira (8), a pastora evangélica disse que vai ensinar nas escolas meninos a entregar flores e abrir a porta do carro. Além disso, declarou, ainda, que as mulheres são iguais em oportunidades e direitos, mas diferentes fisicamente e precisam ser amadas.

Nossa sucursal em Brasília já está em ação. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Saiba mais.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum