Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
26 de novembro de 2019, 09h53

Ministério Público pede condenação de Salles por fraude ambiental para beneficiar Fiesp

MP-SP descobriu "reuniões extraoficiais" de Salles com representantes da Fiesp para alterar projetos feitos pela Secretaria do Meio Ambiente de SP

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O Ministério Público de São Paulo (MP-SP) está pedindo a condenação em segunda instância do ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, por fraudar um plano ambiental no período em que foi secretário do ex-governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB). De acordo com a acusação, Salles fraudou plano pera beneficiar a Federação das Indústrias de São Paulo (Fiesp), de Paulo Skaf.

Para a procuradora Fernanda Leão de Almeida, Salles adulterou “de forma dolosa” o plano com o único propósito de atender aos interesses econômicos da Fiesp” e “em inegável afronta ao dever de proteção ao meio ambiente”. Durante as investigações, o MP de São Paulo também descobriu “reuniões extraoficiais” do então secretário com representantes da Fiesp para alterar mapas feitos pela área e aprovados pelo conselho estadual.

Na semana passada, o Tribunal de Justiça de São Paulo acatou um pedido do Ministério Público e permitiu a quebra de sigilos bancário e fiscal do ministro. Ele também é investigado por suposto enriquecimento ilícito durante atuação como servidor do Governo de São Paulo.

Os procuradores responsáveis pelo caso usam a declaração de patrimônio entregue por Salles à Justiça Eleitoral como base da denúncia. Segundo o MP, houve um aumento de 608% entre 2012 e 2018. O patrimônio saltou de R$ 1,4 milhão para R$ 8,8 milhões. Salles diz que as alegações são “absurdas”.

A entidade e ministro negam irregularidades e dizem que foram feitas correções no plano de manejo com consentimento de servidores da área técnica do governo paulista.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum