Ouça o Fórumcast, o podcast da Fórum
08 de julho de 2019, 22h34

Ministro da Ciência e Tecnologia cobra do governo dinheiro para CNPq

Segundo Marcos Pontes, se não chegar novos recursos bolsas serão cortadas a partir de setembro

O ministro da Ciência e Tecnologia está preocupado com a falta de verba para a sua pasta. Seguidos cortes orçamentários fazem com que Marcos Pontes não tenha perspectivas positivas para garantir as mais de 80 mil bolsas do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

Ele cobra do governo federal a aprovação de um crédito adicional de R$ 310 milhões para que possa pagar todos os pesquisadores. Com o dinheiro que a pasta tem em caixa atualmente, o auxílio para pesquisa não consegue chegar no mês de outubro. “Esses dinheiro têm que vir como crédito para o CNPq para manter essas bolsas, senão não funciona. O tempo está passando”, declarou.

A pouco tempo, ministros que antecederam Pontes na gestão da pasta lançaram um manifesto apontando erros e criticando os cortes sofridos pelo ministério. Mantendo a fama de conciliador, Pontes afirmou que recebeu bem o documento e o avaliou de forma positiva. “Achei excelente a ideia de eles se juntarem a mim nesta batalha. Eles certamente tentaram lá atrás reverter situação e não conseguiram. Agora, quem sabe, juntos, nós não consigamos reverter”.

O objetivo de Marcos Pontes é que seu ministério tenha o mesmo orçamento que teve em 2010, durante o governo Dilma Rousseff. Neste período, a verba investida em Ciência e Tecnologia chegou a R$ 6 bilhões. Diante das promessas de Bolsonaro e Paulo Guedes, que garantiram que ele teria os recursos solicitados, Pontes expressou certa ansiedade para que isso se concretize. “Agora, a gente está esperando. Eu quero ver no número”.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum