Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
26 de fevereiro de 2020, 06h55

Ministro da Saúde de Bolsonaro minimiza caso de coronavírus em SP: “É uma gripe”

Até esta quarta-feira (26), mais de 80 mil pessoas foram infectadas e 2.708 morreram em decorrência da doença

Bolsonaro e o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta (Foto: Divulgação)

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, ignorou a gravidade do primeiro caso confirmado de coronavírus no Brasil e tratou a doença como uma “gripe” que será superada. Até esta quarta-feira (26), mais de 80 mil pessoas foram infectadas e 2.708 morreram em decorrência da doença.

O caso é de um homem idoso de 61 anos, residente em São Paulo, que viajou para a Itália neste mês de fevereiro. Ele já está em isolamento domiciliar.

“Nós vamos nos preparar da melhor maneira. Mas é preciso ter calma. É uma gripe, vamos passar por ela e colocar todas as fichas na ciência”, disse o ministro da Saúde. “E não podemos perder a noção de humanidade”, completou o ministro, em entrevista ao G1.

Sendo este o primeiro caso da doença na América Latina, o ministro diz ainda que é preciso saber como o vírus vai se portar durante o verão em um país tropical. “Não sabe se por aqui o vírus acelera ou desacelera. Os vírus se comportam de forma diferente no Hemisfério Norte e no Hemisfério Sul. Esse é um vírus que surgiu em baixa temperatura. Pode não ter o mesmo comportamento. Pode ser para melhor ou para pior”, ressaltou o ministro.

“O Brasil é um país de pessoas mais jovens e está no verão. Esse é um período pouco propício para um vírus respiratório por aqui”, completou.

O Ministério da Saúde divulgará o laudo oficial da investigação às 11 horas desta quarta. O ministro, Luiz Henrique Mandetta, e o secretário da Saúde de São Paulo, José Henrique Germann Ferreira, estarão juntos na entrevista coletiva, em Brasília, para falar sobre o caso e anunciar quais providências serão tomadas. 


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum