O que o brasileiro pensa?
25 de junho de 2020, 10h03

Ministro de Bolsonaro anuncia novas parcelas do auxílio emergencial, mas apaga publicação pouco depois

Luiz Eduardo Ramos afirmou que auxílio seria ampliado em três parcelas de R$ 500, R$ 400 e R$300. Secretaria de Governo disse que publicação está "incorreta"

Foto: Soldado Ivonildo/Divulgação Flickr

O ministro da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos, afirmou nas redes sociais nesta quinta-feira (25) que o auxílio emergencial seria ampliado em três parcelas de R$ 500, R$ 400 e R$300, respectivamente. A publicação, que anuncia valores superiores aos discutidos até então, foi apagada pouco tempo depois.

“O governo vai pagar três parcelas adicionais (de R$ 500, R$ 400 e R$ 300) do auxílio emergencial. A proposta faria o benefício chegar neste ano a pelo menos R$ 229,5 bilhões. Isso é 53% de toda a transferência de renda já feita no programa Bolsa Família desde o seu início, em 2004”, escreveu Ramos.

Em resposta, a Secretaria de Governo disse que a publicação está “incorreta” e que o tema ainda está em discussão no governo. A ampliação do auxílio será debatida nesta quinta em reunião do presidente Jair Bolsonaro com membros do governo.

O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou no dia 9 de junho que o auxílio será prorrogado por dois meses, no valor de R$ 300 cada uma. Bolsonaro chegou a defender o valor e disse que vetaria qualquer ação do Legislativo para aumentá-los.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum