Ministro Queiroga, da Saúde, sugere a empresários que “repensem” publicidade em jornais

A presidenta da Fenaj condenou a declaração: "É estratégia deste governo descredibilizar a imprensa"

Em evento realizado nesta segunda-feira (3), o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, sugeriu a empresários que eles removam a publicidade de veículos de imprensa que, segundo ele, “não contribuem com o Brasil”.

A declaração foi dada após Queiroga reclamar de uma notícia que reportava que ele havia sido fotografado sem máscara.

“Tenho pregado o uso de máscaras, e a sociedade é testemunha. Ontem [domingo] tirei a máscara para dar esse nó [mostrando a máscara e o nó feito no elástico para ajustar]. Aí um jornalista de um veículo de comunicação fotografou e disse lá: ‘Ministro da Saúde chega sem máscara’. Vai chegar o momento em que vamos desmascarar essas pessoas que não contribuem com o Brasil, até parte da imprensa”, afirmou o ministro.

“Não sei com que motivação querem fazer isso para motivar a discórdia. Seria bom que vocês da iniciativa privada e que fazem publicidade nesse tipo de comunicação repensassem essas estratégias”, completou.

Em entrevista à Folha de S. Paulo, a presidenta da Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj), Maria José Braga, condenou a declaração do ministro. “Infelizmente, o ministro da Saúde não destoa do governo que ele atende. Mais uma vez, um integrante deste governo faz uma fala restritiva à imprensa. O governo busca atingir a imprensa através da questão econômica, como já fez com a MP que muda a publicação de balanços em jornais. É estratégia deste governo descredibilizar a imprensa”, afirmou.

Com informações da Folha de S. Paulo

Notícias relacionadas

Avatar de Lucas Rocha

Lucas Rocha

Lucas Rocha é formado em jornalismo pela Escola de Comunicação da UFRJ e cursa mestrado em Políticas Públicas na FLACSO Brasil. Carioca, apaixonado por carnaval e latino-americanista convicto, é repórter da sucursal do Rio de Janeiro da Revista Fórum e apresentador do programa Fórum América Latina