Fórumcast, o podcast da Fórum
25 de julho de 2019, 09h35

Ministro virou inimigo da maconha medicinal após receber concorrente em seu gabinete

Osmar Terra recebeu representantes de laboratório paranaense no dia 11 de julho, cerca de duas semanas antes de polêmica declaração contra a Anvisa, que ele ameaçou fechar caso estipule regras para o cultivo medicinal da maconha

O ministro Osmar Terra, que é contra o plantio de maconha com fins medicinais (Montagem)

Antes de ameaçar fechar a Anvisa caso haja liberação do canabidiol, o ministro da Cidadania, Osmar Terra, recebeu em Brasília representantes de um laboratório do Paraná que fabrica um ativo artificial que busca competir com o medicamento feito com cannabis sativa.

Inscreva-se no nosso Canal do YouTube, ative o sininho e passe a assistir ao nosso conteúdo exclusivo

Segundo a coluna Painel, da Folha, Terra recebeu os representantes paranaenses no dia 11 de julho, cerca de duas semanas antes de polêmica declaração contra a Anvisa. Na reunião, vídeos “denunciando” casos de intoxicação de crianças teriam sido exibidos.

O convencimento e os ataques de Terra vieram sem sequer conversar com o principal laboratório que fabrica o canabidiol (CBD) no Brasil, a carioca Hempmeds. Segundo a empresa, os medicamentos de cannabis atuam através de receptores encontrados no sistema nervoso de todo o corpo e não apresenta efeitos psicoativos, nem dependência ou gera crises de abstinência. A principal patologia tratada pelo CBD é a epilepsia, mas cada ano cresce o número de patologias afetadas pelo CBD, como o autismo e o câncer.

Nos últimos anos, as autorizações da Anvisa ao medicamento saltou 500%, chegando a aproximadamente 2.371 novos pedidos para importação do CBD, além de quase 1.242 reavaliações de solicitações anteriores.

Na quarta-feira (24), Terra considerou que a Anvisa atua enfrentando o governo motivada por um “movimento pró-liberação da maconha”. “Pode ter ação judicial. Pode até acabar a Anvisa, sei lá, entendeu? A Anvisa está enfrentando o governo. É um órgão do governo enfrentando o governo”, declarou.

 

 


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum