Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
25 de julho de 2019, 08h10

Ministros do STF avaliam que prisão de supostos hackers não minimiza conteúdo da Vaza Jato

A prisão dos suspeitos de invasão do celular de Sérgio Moro e de procuradores não pôs fim aos questionamentos sobre a conduta do ex-juiz federal à frente da Lava Jato

Moro, Barroso e Dallagnol (Foto: José Cruz/Agência Brasil )

Apesar do consenso de que punir os supostos hackers é importante para evitar outras invasões, os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) estão divididos sobre o conteúdo da Vaza Jato. Uma parte segue a narrativa de Moro, ignorando a gravidade das mensagens, enquanto outra crê que é necessário se investigar o que as conversas relatam.

Segundo a colunista Daniela Lima, do Painel, da Folha, a prisão dos suspeitos de invasão do celular de Sérgio Moro e de procuradores não pôs fim aos questionamentos sobre a conduta do ex-juiz federal perante o Supremo, apesar de fortalecer a narrativa de vítima de um ataque hacker. A parcela do tribunal mais crítica à Operação Lava Jato, quer investigação do conteúdo.

Para todo o Supremo, essa ação da Polícia Federal foi importante, porque mostra, segundo a colunista, “força do aparato estatal” e “desestimula novos ataques”. Isso fez com que os ministros aliados de Moro ganhassem um reforço na argumentação de que a divulgação do diálogo veio por meios criminosos.

No entanto, há ainda um forte incômodo de alguns titulares do STF, que vêem conduta criminosa na atuação de Moro à frente da Lava Jato. Ao Painel, foi proposta uma analogia: “suponha-se que, com a violação de uma correspondência, descubra-se o autor de um assassinato. O fato de um crime ter gerado a informação deve anular a descoberta?”.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum